???

segunda-feira, agosto 06, 2007



Nem sei onde arranjamos forças ontem!
O fim-de-semana foi curto para descansar uma semana tão intensa de trabalho. Ir à praia com o leãozinho, nadar, jogar qualquer coisinha… Eu estava morta!
Ainda assim, quando o Leão veio para o pé de mim, no sofá, todo nuinho, vieram-me logo à cabeça coisas marotas para lhe fazer!!!
Quando nos encontramos na cama, um pouquinho depois, não estive com muitas cerimónias: enrolei as minhas pernas nas dele, encostando a minha ratinha já húmida à sua coxa torneada e bronzeada. Agarrei-lhe a nuca e encostei a sua boca à minha, envolvendo a minha língua com a dele, amassando-lhe os lábios.
Senti quase de imediato o seu sexo a crescer contra o meu corpo e, enquanto os seus dedos procuravam a entrada do meu sexo as minhas mãos procuravam a cabecinha insinuante do dele.
Preparamo-nos assim: num beijo longo, quente e ininterrupto e com estímulos das nossas mãos. Ficamos quentes! Ele duro e eu encharcada.
Virei-o de barriga para cima e desci por ele abaixo até a minha boca se encontrar com o seu pau. Lambi-lhe primeiro as bolas, vagarosamente. Lambi-o depois desde as bolas até à cabecinha redondinha do seu sexo. Abocanhei-o depois, escorrendo de saliva, de gula! Chupei-o até o sentir no auge da sua dureza. Já com as veias dilatadas e pulsantes. Aí parei. Tirei a minha diminuta camisa de dormir de seda, expondo-me a ele, que me olha e admira como se fossem todos os dias a primeira vez que me vê assim, nua.
Subi até ao seu colo e sentei-me sobre ele, encaixando o seu sexo no meu. Enterrei-me toda nele, devagar a início. Cavalguei-o ritmadamente, variando o ritmo e modo de penetração. Rodando e serpenteando o meu corpo sobre o dele, para obtermos variadas sensações. Ele entregou-se a este meu trabalho por um bocado, fechado os olhos e usufruindo das sensações que lhe causava esta minha brincadeira.
Mas pouco depois agarra-se às minhas nádegas e, comigo por cima dele, fode-me com força!
Mudamos de posição, para a canzana. Que sabem bem que ADORO!
Agarrou-se aos meus quadris e penetrou-me de uma vez só, fundo e forte. A iminência do orgasmo levou-o a bater com força contra o meu corpo e o quarto encheu-se de ruídos: da cama, dos nossos corpos a bater um no outro, dos meus rugidos de prazer, dos sons dos meus sucos a crescer e por fim do seu gemido controlado de prazer, quando me inundou com o seu leite quente.
Não tardamos a adormecer, estafados, esgotados e deliciados! ;)

5 comentários:

Adriano Bichano disse...

Lixei-me este fim-de-semana. Pau não quero.
Vem consolar-me. Estou muito triste com a situação.

Anónimo disse...

Para uma boa foda há sempre tempo =))

luafeiticeira disse...

O sexo é realmente o melhor soporifero...
jocas da Jane
lol

Vânia disse...

Nada melhor do que um belo e intenso momento de prazer para recuperar de um cansativo dia de praia (principalmente com crianças!)
Beijos.

Pedro disse...

que maravilha... parecia o kinky e a erotic spirit. Assim e que e. um abraco e um beijo do kinky
it's nice to know we are not the only ones making noise in the bedroom while the kids sleep....