???

sexta-feira, fevereiro 02, 2007

Exausto, deitou-se a meu lado.
Não o disse, mas eu sabia que todo o seu corpo me pedia uma massagem… Estava tenso, de facto. Senti os músculos rígidos entre os meus dedos, à medida que lhe percorria o corpo com as mãos. Ele gosta de relaxar assim e eu, embora cansada também, dediquei-me a ele, deitada a seu lado, debaixo do nosso edredão quentinho.
Confesso que estava excitada, mas conformada que seria uma noite apenas para dormir.
Ele apenas murmurava: “Hummm… aí, hmmmm, sim, que bom!...” rendido à pressão das minhas mãos e dedos nos seus músculos lombares, pescoço, cervicais, braços, nádegas e pernas… Queria que se sentisse totalmente relaxado e até os meus pés massajaram os dele, com um ritmo lento, como se o acariciassem.
Senti como amolecia com este contacto firme e directo, como conseguia dar-lhe prazer sem sexo. Brinquei com ele, também, massajando-lhe longamente as nádegas firmes e bem torneadas que fazem as minhas delícias (e as das mulheres que com ele se cruzam, suponho!!!) e constatei como se intensificavam os murmúrios de prazer, abrindo ligeiramente as pernas para conseguir alcançar toda a sua totalidade. Marota, fiz deslizar um dedinho pelo reguinho abaixo, até alcançar o ponto onde o escroto já espreita e acariciei-o, vendo como as pernas se abriram mais para que a carícia se prolongasse. Não abusei, pois sei que ele tem um limite que não ultrapassamos, mas dei-lhe uma bela massagem em toda a zona, apenas para o relaxar, para que dormisse melhor, mais descontraído.
Para minha surpresa, decidiu virar-se de barriga para cima e supus que desejava uma massagem no peito e nas pernas desse lado, por isso pus as mãos à obra. Fiquei muito surpreendida quando, na viagem da minha mão, desde o peito até às coxas, “tropecei” num “obstáculo” que não era suposto estar acordado! Meti a cabeça debaixo do edredão para verificar aquela maravilha e, claro está, já não a tirei de lá! Beijei-lhe a glande, como se lhe desse as boas vindas depois de uma viagem e mimei-o como melhor sei fazer. Há algum tempo que não o chupava com tanta fome, mas a surpresa daquele despertar fez-me desejá-lo como uma louca faminta. Chupei-o com firmeza, engoli-o todo diversas vezes, lambi-o com tanto prazer que me sentia capaz daquilo a noite toda. Amei-o com tal intensidade que por pouco não se vem na minha boca. Aguentou-se e puxou-me para cima, para me beijar e me dar um tratamento digno de Felino em época de cio.
Foi bom, foi muito booooooommmmm!!!
Claro que quando, depois de muitos beijos, encaminhou a sua mão para a minha ratinha, já esta escorria de desejo. Sábio, fez os seus dedos deslizar pela pele quente, até ao rabinho pulsante, humedecendo-me mais ainda, longamente, o que me fez palpitar de tesão e arranhar-lhe as costas, com o tesão que me dominava.
Estava pronta, mais do que pronta para que me penetrasse e, de frente para ele, de lado e olhos nos olhos, entrou em mim. Foi o início de uma autêntica loucura, com um vaivém delicioso, enérgico, em que os nossos sexos unidos me fizeram viver uma das melhores fodas - sim, eu também utilizo esta palavra, carago :-) – dos últimos tempos, senão da minha vida! Inclusive nos pusemos numa posição incrível, comigo de lado, mas com a púbis levantada, com as ancas no ar e totalmente exposta para ele, que me penetrou vigorosamente, com um ritmo alucinante, que me fez vir duas vezes seguidinhas, algo que já não acontecia há algum tempo.
Não cronometrei o tempo que passamos naquilo, nem sei concretamente quantas vezes me vim. Durou o que tinha que durar, mas os orgasmos foram arrasadores e múltiplos, complementados com as carícias que fazia no meu clítoris, a respiração dele no meu ouvido, o nosso cheiro no ar e o som dos nossos gemidos, fizeram-nos viver umas horas de Amor absolutamente divinas. Quando terminou, quase me senti a desfalecer, como se a “petit mort” fosse mais real, como se a minha alma desejasse ver o meu corpo abraçado pelo dele, num momento de cumplicidade extrema.
Foi bom demais e eu QUERO REPETIR!!! Toda a nossa vida!
Hmmmm… Miauuuu…

18 comentários:

Sol disse...

Realmente o Amor consegue fazer coisas maravilhosas e até "acordar" os mortos :-D. Sem duvida que as fodas (nós também usamos essa palavra) dadas de surpresa quando não se está para aí virado têm um certo "je ne sais quoi"(peço desculpa mas o meu Francês é muito mau). De um momento para o outro esqueçe-se todos os problemas e cansaço acumulado. Façam Amor partilhem tudo pois só assim é que a vida é vivida com toda a intensidade.

Bons Eclipses,
Sol

P.S.: Tenho saudades da minha Lua

katarina disse...

"Fiquei muito surpreendida quando, na viagem da minha mão, desde o peito até às coxas, “tropecei” num “obstáculo” que não era suposto estar acordado!"

Humm..são desses "obstáculos" que adoro "tropecar" no meu Fofuxo LOlOL
Acontece depois muita coisa maravilhosa hehe

Gostei do post.

Beijo da kat*

Amo-te Muito Ricardo*

P.S Tenho esquecido de dizer,que gosto realmente da musica que se encontra no blog..adoro.

Rui Poças disse...

Vi a reportagem da revista sábado, vi-te no Herman e na TVI e ouvi-te na Prova Oral.
Estou encantado com a existência de uma mulher assim, que preenche o imaginário de todos os homens sozinhos. Eu estou sozinho e quero uma mulher como tu. Escreve-me um e-mail e fala comigo, preciso de que me dês um pouco de atenção, pode ser?

ruipocas@hotmail.com

por favor não me ignores. Sou o teu admirador nº 1.

Anónimo disse...

Linda, encantadora, sensual e com uma escrita divina. Quando editas outro livro?
é que uma coisa é ler-te no blog, outra bem diferente é ter-te disponível (fotos e textos) em qualquer lado.
OBRIGADA PELA TUA CORAGEM, Felina. E obrigada também pela inclusão da Leoa que tem uma escrita muito diferente da tua, mas que também dá um tesão danado. Beijinhos às duas.

Continuem a escrever. Eu gosto muito.

lillyane disse...

Será que há uma Felina e uma Leoa, ou serão as duas a mesma pessoa. Se assim for, é engraçada essa versatilidade.
Muitos parabéns pelo blog.

Lubalécio disse...

Eu também te ouvi na Prova Oral. Tenho a impressão de que seria eu no Metro a ler o teu livro. Tenho pena que, seassim foi, te tivesses afastado. Adorava ter o teu atógrafo.
Por falar nisso, não temos direito a sessão de autógrafos. A quem temos que pedir?

Sexy_hot disse...

Oi passai por cá apenas para dizer que adorei o teu blog...
O meu também é algo assim do género... espero que passes por lá a deixar a tua opinião...
Beijo

The Woman +K(P) disse...

Minha miga, não percas jamais essa tua capacidade de utilizar as palavras leves e tão subtis para descrever o quanto erótico podem ser as narrativas das noites de amor com o teu homem.

Realmente nem todas as mulheres têm esse dom de tornar o pornográfico explícito, em suaves descrições eróticas...

Eu em particular, adoro esta forma de escrever.


Uma opinião minha: explorem devagarinho esses vossos limites…
Existem prazeres indescritíveis quando nos propomos a ultrapassa-los.
; -)

Beijos ternos

Anónimo disse...

Oi! Felina!

Isto realmente anda parco de orgasmos, e então destes nem se fala... Mas, ao ler o teu blogue vislumbro, como que um raio de sol penetrando por entre as nuvens!
É booooom....!

Um abraço
Vyola

Volúpia disse...

Interessante...

:-)

Anónimo disse...

Excelente aposta na músisa - Marvin Gaye em
"Sexual Healing"!

Vyola

roseggata disse...

linda amiga, com amor somos capazes de ir ao infinito, eu e meu leopardo faziamos loucuras na cama...e fora dela tambem...foi um tempo de plena felicidade...
beijosss...

Anónimo disse...

Depois de ser leitora assidua deste blog,a minha vida sexual e não só tornou-se mais interessante(já o era...q.b),com um pequeno pormenor tudo se pode transformar...deixando nossos instintos mais primários falarem mais alto......e o meu gato agradece.....hummmmmmm......Agora sou mais Mulher.......Mais amante...Mais amiga....Mais Feliz.....

Leoa disse...

Felina: não me canso de declarar a minha admiração por ti! Belíssimos textos este dois últimos!!! Beijinhos grandes para os dois!

Joana disse...

Sim Sim! és a maior. Essa das duas vezes é que não me convence. Mas pronto, leva lá a bicicleta.

Anónimo disse...

Este é um dos poemas que escrevi e de que mais gosto. A poesia também ajuda no amor e no sexo. A grande diferença que o teu blog tem, é que respeita a verdade do amor e do sexo. Por isso te envio este poema. espero que gostes:
A Uma mulher

Bela e serena,
amei-te, quando passaste
perto dos meus olhos.
Quis-te
como só o desejo permite,
com a sede
de todos os desertos,
com a fome de todas as guerras.
Só depois contive as minhas mãos
que te queriam,
e despi-te com poemas de todos os poetas
que inundam esta vida.
O meu leito foi o campo
onde a ti flor, te quis colher,
e entre todos os presentes
com que te tentei,
guardei as palavras
que apenas os corações plenos
conseguem dizer.
Julguei num último olhar
que te voltavas,
e olhando para mim
entendias
a maré viva que nascia
rolando neste coração
revolto e vivo,
feito areal de solstício.
Passaste e partiste,
e como qualquer tempestade
que termina,
assim me fiquei,
olhando os despojos
de um momento, que só uma mulher
deixa no olhar de cada homem.
JB - http://josibi.blogspot.com/

Anónimo disse...

Cara Joana

Não se trata de ser ou não a maior, nem de convencer quem quer que seja.

Há pessoas que têm uma facilidade enorme para atingir um orgasmo a seguir ao outro, a Felina é uma delas (para meu Grande Prazer e dela também).

Se você não o consegue, lamento por si o facto de nunca ter sentido algo tão intenso e maravilhoso como o que a Felina vive...

LYNX

lucia disse...

adorei o texto e a forma como o felino te defendeu. realmente sao inveja para muitos casais... e nao só... continuem sempre assim... e cada vez melhor... pq sempre existe algo de novo

bjnhos