???

sábado, maio 12, 2007

Acabaste de sair para o trabalho, Felino.
Deixaste-me em tronco nu, sentada em frente ao computador, com as maminhas ao léu. Durante cerca de uma hora tu e eu fomos um só. E nem houve sexo, não foi necessário, pois conseguimos fundirmos de uma forma mais profunda, meu Amor.
A tua pontual falta de expressividade, Felino, a ausência de verbalização constante, como eu faço, fazia-me confusão quando te conheci. Estava sempre à espera que me repetisses que me amas, que aprecias o que eu faço, que adoras tudo em mim.
Tu raramente falas, meu amor, mas eu aprendi a ler-te nas expressões e nos gestos o que estás a sentir. Falas-me com o corpo, com a respiração, com o olhar… E não com a boca!Quando a tua boca profere as “nossas” palavras é porque a intensidade do momento te ultrapassou a ti próprio. Eu sei-o!

Hoje foi um desses dias. O teu corpo está cansado. A tua alma está cansada. Tens a mente exausta e eu consigo sentir tudo isso em mim. Reflectes-te em mim, Felino! Já te apercebeste disso, Amor?
Estavas sentado a escolher umas músicas no PC para ouvirmos, pois os ninos já dormiam há um bom bocado. Eu procurei sentar-me na mesma cadeira que tu, encaixada entre as costas desta e as tuas próprias costas. Nós cabemos porque a nossa compleição física assim no-lo permite.

Inicialmente foi por instinto que as minhas mãos te levantaram a t-shirt e ta despiram para te poder sentir a pele e iniciar uma massagem em toda a coluna, e ombros que descobri demasiado tensos. Sabes como te adoro sentir, não sabes? Aperto a tua pele, sentindo os músculos duros como rochas amaciarem até parecerem areia. Sinto como relaxas nas minhas mãos à medida que as minhas mão te trabalham a pele, incidindo sobre os pontos alvo de maior tensão. Estes têm, da minha parte, maior atenção.
Dispo também a minha t-shirt. Tiro o soutien, encaixo e faço deslizar as minhas maminhas quentes nas tuas costas. Sorris, com os lábios e com o espírito. Voltas a cabeça para me beijar, como que incentivando-me a continuar.
Beijo-te profundamente e continuo.
Os meus seios acompanham as minhas mãos na exploração da tua pele e deixo as mãos fugirem para o teu peito, abraçando-te fortemente. Tu apertas os meus braços contra ti e os nossos corações batem ao mesmo ritmo. Definitivamente ouvimos a mesma canção e somos um só!
Deixas-te levar por mim, abandonas-te-me e eu aperto-te, estico-te, espremo-te, amasso-te, massajo-te, estálo-te as costas, levanto-te os braços, relaxo-te e AMO-TE… E tu ficas solto à minha frente, com um sorriso enorme, revigorado e preparado para sair para o trabalho.

Amanhã vais dormir toda a noite comigo e esta vai ser só nossa, visto que os miúdos estarão a passar o FDS com os avós.

Amanhã vou abusar de ti.
Dorme bem de dia, porque a noite, meu Amor, vai ser longa…

12 comentários:

Jorge Bastos disse...

Adorei o texto. Adoro o blog.

Apesar dos meus tenros 21 anos e da minha condição de solteiro, tenho de admitir que as vivências que passas cá "para fora", me fazem sonhar num futuro de paz e amor.

Os meus parabéns pela coragem, pela escrita requintada, e por seres sempre tu mesma (Felina)!

maria porto disse...

Não verbalizar é bem normal :) às vezes o silêncio diz mais que mil palavras... Bom fim de semana! Bjo

Carlos disse...

Caros Felinos:
Aproveitem a ausencia dos vossos gatinhos, no fim de semana...e soltem o vosso lado selvagem....das formas que tão bem sabem fazer!

Fiquem Bem!
Beijos tollos

Anónimo disse...

Tambem tu meu Vulcao prepara-t k hoje vai haver erupção de Amor aki no Norte...e em grande..Amot Muito...


El fogo

LB disse...

Numa palavra: Felicidade.

Ja não vinha aqui deixar um comentário ha muito tempo e adorei este texto. Consegue ser sexual sem ter sexo, é sensual pela simplicidade do que descreves e é sentimental pela dimensão do amor que reflecte. Muito muito bom.

Beijo para ti Felina, outro para a Leoa e abraços para o Felino e para o Leão.

Red Tigra disse...

É assim mesmo!!!

Jaime Ribeiro disse...

Eu tambem tenho muita dificuldade em verbalizar os meus sentimentos e até os meus desejos... mas não é preciso... os meus olhos, os meus gestos, por vezes até um pequeno gemido animalesco permite ler tudo em mim... para que me conhece isso é tudo. Porque falar posso faze-lo a qualquer pessoa sem que ela saiba se estou a falar verdade... mas ler o meu corpo pouca gente faz... e essas pessoas é que são a minha vida... são parte de mim.

Um beijo

"J"

Anónimo disse...

Um texto impecável. Adoro a tua escrita, pelo que dizes e pelo amor que sentes pelo teu marido.
Falo por mim, em regra os homens falam menos que as mulheres. Pela minha parte sou mais observador.
Bjs
António.

Eclipse com Amor disse...

Nós também adoramos massagens, elas são o caminho mais divinal para o prazer. Com a massagem relaxa-se o parceiro/a, estimulam-se todos os sentidos e o orgasmo, quando vem, é apenas o prolongamento do prazer!
Nós achamos que se valoriza pouco as massagens no mundo da sexualidade, quando elas têm tantos caminhos e segredos a ser desvendados. Os orientais são mestres nas massagens e noutras "coisitas máis". Por isso façam como nós, leiam e pratiquem.

Anónimo disse...

Escreves muitissimo bem.


Maria.

luafeiticeira disse...

A primeira foto tem a ver, por coincidência, com uma das actividades do meu companheiro: o shiatsu, se quiseres que to empreste para umas massagens é só mandares o pedido parao gmail.
beijos "gelatinosos"

luafeiticeira disse...

Aliás a referência ao shiatsu está no meu blog, no texto "Três mulheres e um homem", além dos links às massagens... lol