???

terça-feira, fevereiro 20, 2007

Felina diabinha?


O nosso quarto sofreu uma metamorfose. Do ninho de serenidade que costuma ser, decorado com cores suaves e discretas, tornou-se numa alcova de luxúria, nestes dias.
Mais ainda quando a diabinha que há em mim veio à tona e se disfarçou a preceito, para te fazer aquelas maldades que tanto gostas.


Apanhaste um susto inicial que te fez rir e quebrar o gelo, permitindo-te mergulhar no "inferno" quente que te preparei. Há muito que não me vias com os meus chifres de diabinha marota, a tentar-te a alma e a provocar-te os sentidos, para te aprisionar no pecado da carne e te devorar inteiramente, pedaço a pedaço. Só meu!

Viste-me assim:

E, enfeitiçado pelas minhas diabruras, rendeste-te e deixaste-me levar a fantasia até ao fim!

Olhei-te profundamente enquanto te percorri o corpo com as plumas, eriçando-te a pele, fazendo-te cócegas, deixando-te leve e solto para mim. Beijei-te a pele como se te comesse, matando-me a fome do teu cheiro, do delicioso sabor da tua pele, que sabes que me dá a volta à cabeça e me deixa completamente rendida.
Deixaste-me fazer tudo o que quis, respeitando o meu desejo carnal. Lambi-te com gula, olhei-te com luxúria, pecando por mim e por ti, naquele inferno paradisíaco em que se trasnsformou o nosso quarto. Quando te senti mais duro que uma rocha, prestes a explodir, desejei beber-te sofregamente, acalmando a inesgotável sede que tenho de ti, Felino, diabinho que me enche o coração.
Sentei-me por cima de ti, agarrando-te os pulsos para te dominar e balancei as minhas ancas que facilitaram a entrada do teu pau dentro de mim. Devagar, muito devagar, levando-te ao desespero, porque gosto de prolongar esse instante, entraste na minha ratinha faminta e desejosa por te sentir inundares-me. Quando te senti tocares-me bem fundo, aumentei a cadência do vaivém, sentindo-me ruborescer, com um calor crescente a invadir-me as entranhas e, consequentemente, o corpo todo. Não diminuí a intensidade, enquanto te mantinha preso pelos pulsos, com as minhas mãos ( para a próxima usarei as algemas :-) ) tu conseguias ver-te entrar e sair de mim, numa troca de fluídos e sincronia maravilhosas. As tuas ancas acompanharam o meu ritmo e senti mesmo a proximidade da tua explosão. Nesse momento, libertei-te. Não deixei que te viesses em mim.
Sei que fui má, mas afinal eu sou uma diabinha safada, não sou?
Deslizei até a minha boca ficar perto do teu sexo, para que sentisses a minha respiração sobre ele, o calor dos meus suspiros provocados pelos teus dedos que não hesitaram em explorar-me também.
Abri as pernas para ti, expondo-te o máximo da minha nudez, para que visses os meus lábios abrirem-se como uma flor, exalando o perfume de sexo, de amor, com aromas só nossos. Penetraste-me com um e depois dois dedinhos, que saboreaste, sorrindo-me. Eu retribuí, passando a lamber-te o pau que brilhava perante os meus olhos e me tentava também. Iniciamos um belo 69, sem pressas, dedicando-nos ao sexo um do outro, com perícia, dispostos a levar o prazer do outro ao limite. Com os teus lábios, a língua exloradora e os teus sábios dedinhos, conseguiste dar-me um fantástico orgasmo, que te inundou a cara e me deixou a mim, sem forças e com as pernas bamboleantes. E, embora me pedisses para não te fazer vir assim, eu não aguentei e engoli-te mesmo, profundamente, até saborear o teu intenso sabor, de macho. Lambi-te até ao fim, deixando-te limpinho e ainda duro.
Ficamos abraçados uns instantes e o cansaço provocado pelos orgasmos quase nos fez adormecer, mas a nudez mútua e os cheiros no ar serviram de afrodisiacos, pelo que ainda me deste uma valente tareia. Deitado sobre as minhas costas, agarrado às minhas mamas, penetrando-me bem fundo, bem forte, encaixaste-te em mim perfeitamente, enrolando os teus pés nos meus, até encheres esta tua diabinha com o teu leite que conseguiu apagar todo o fogo.
O inferno nessa noite arrefeceu, pois todo o fogo passou para a nossa cama.
Miauuu....

10 comentários:

Anónimo disse...

Adorei esta nova sequência de apresentação dos textos ilustardos com fotos...
Espero k esse dia dos namorados tenha sido bombástico.

LUÍS disse...

Bem, Felina, tu sabes mesmo seduzir!
Não adimra que o teu homem esteja tão enfeitiçado.

Anónimo disse...

K fogo!
Aonde fica o inferno de onde vens?
Li algures que és minhota, será que tem a ver?
muitos parabéns pelo excelente blog mas ainda assim, prefiro o livro, que posso levar para todo o lado.

Teresa disse...

Eh eh eh! Que loucura de dia de S. Valentim! Prazeiroso e divertido!
Obrigada por partilhares connosco!

Anónimo disse...

ui, que corninhos tão giros felina.
Que pena não mostrares mais. Tu és uma brasa. Muitos parabéns por tudo o que és: um ícone nacional, em todo o seu esplendou. Pela imagem, corpo magnífico, dedicação à família, aos filhos, ao marido, aos amigos e pela belissima escrita. Conta sempre comigo, teu fiel leitor de há muito e para sempre.
Não participei no concurso porque já o tenho. E autografado... LOL
ca

Anónimo disse...

Bem, agora arrasaste!!!!!!!!!
ÉS A MELHOR.
Pra quando o segundo livro?
O primeiro só tem os textos até outubro, não é?
Muitos parabéns, mas deixo-te um conselho: não te deixes explorar. Se quiseres eu explico-te, é que acho que a editora que te está a tratar do livro não é a melhor. Eu depois mando-te um mail.
Beijinhos da Amiga Su.

Inês disse...

Há dias assim, de fogo!!! Por vezes temos sexo assim bem calminho, só para acalmar e desligar do stress do dia a dia. Mas nestas ocasiões em que é tudo planeadinho..hmmmm!! Delícia! Eu adoro quando vou com o meu príncipe escolher o vinho ao supermercado ou quando vamos jantar fora e voltamos para casa já só a desejar uma coisa..!

TÓ disse...

o pecado mora aqui. é tão bom ler os teus pecados, felina.
Continua a trazer tesão a este país meio-adormecido.
PARABÉNS!

katarina disse...

Este post fez-me lembrar os textos do teu livro, com fotos etc..

Mas gostei mt mt da ideia hehe

Sempre criativa a Felina para o seu Felino!!

Continua :)

Beijao Grande da Kat*

carlos.mag.costa@hotmail.com disse...

Parabéns à Felina...! Uma mulher fantastica...

Acabei de ler o livro recentemente...e descobri o blog hoje.

A partir de agora...será um ponto de paragem obrigatória.

Beijo do tollo que adorou conhecer um pouco da felina...nesta duas ultimas semanas que o livro me acompanhou...