???

terça-feira, janeiro 02, 2007


Quando me deitei, senti o cheiro do Felino que estava impregnado nas almofadas. Abraçando-as com força, senti-lhe a presença.
Sentia-me cansada, mas excitada.
Como estou com o período, estava mais vulnerável e receptiva, mas como ele foi trabalhar à noite, não pude contar com o corpo dele, com os beijos e os mimos dele, para compensar a carência que sentia.
Masturbei-me silenciosamente, entre os lençóis que acolheram o meu orgasmo solitário, mas delicioso, que contribuiu para que adormecesse rapidamente, satisfeita.
Acordei de madrugada, quando o Felino se deitava e se enrolava no meu corpo nu.
- HMMMM, Amor… cheira-me a ratinha!!! – Diz-me ele, enquanto eu acordo devagar, com o abraço que me deu.
- Pois cheira, Amorzinho… é a tua ratinha!!!
E envolvemo-nos debaixo do edredão, numa valente foda que culminou num orgasmo fantástico para ambos.
Eu levantei-me para me arranjar para ir trabalhar. Ele ficou a dormir como um anjo!!!

O que os nossos cheiros fazem… Hmmmm!!!! :D

4 comentários:

Sereia disse...

E assim se começa uma manhã leve e magnifica...
Sinceramente confesso que me excitei com o texto da Leoa, mas Linda com os teus vou à Lua.
Beijos Tesudos
Fofinha

Anónimo disse...

Todos os textos que li me inspiraram para uma noite inexquecivel que vai acontecer hoje.
Faço uma comunicaçao a todo o mundo:
Esqueçam William Shakespeare, a Felina está por perto não precisamos de mais ninguém!!!

Quem está comigo que comente!

Beijos enormes para todas as gatinhas do planeta( maiores para a Felina, tem que ser)
Abraços para os "Senhores"

Von Trapp

Jorge disse...

Tenho que concordar com o Felino o cheiro de uma ratinha é um Viagra espetacular.
Execelente texto mais uma vez.

Continua.

libertynus disse...

partiste-me todo uiiiiiiii...boa Felino forçaaa