???

quarta-feira, dezembro 06, 2006

Com as crianças a dormir à 9 da noite, eu e o Felino fomos para o computador ler os emails marotos que nos enviaram nos últimos dias. Alguns filmes atrevidos e as minhas mãos provocadoras a explorar-lhe a pele debaixo da camisola, fizeram crescer um volume familiar debaixo da braguilha. Ajoelhei-me enquanto ele mexia no teclado e beijei-o por cima do tecido, levantando o olhar até os seus olhos se cruzarem com os meus. Sorri-lhe, com os dentes semicerrados a tentarem abrir o fecho. Mas não consegui.
Ele ajudou-me a levantar e, nesse instante, abre-se um filminho de um casal a fazer um 69 muito concentrado. Um arrepio de prazer percorreu-me todo o corpo, fazendo-me estremecer no colo dele, mais ainda quando me beijou o pescoço e passou a língua na pele arrepiada.

- Queria tomar uma chuveirada, gata, não queres vir também?

- Quero, Amor, mas deixa-me só ver antes se os meninos estão a dormir bem…

Depois de confirmar que as crianças dormiam como anjinhos, voltei para os braços dele que me esperava já debaixo do jacto de água quente. Desfiz-me rapidamente das roupas, entre gargalhadas, devido à minha atrapalhação motivada pela pressa e entrei na banheira, encostando-me imediatamente ao corpo dele. Um enorme abraço rodeou o meu corpo e um beijo quente encarregou-se de me fazer esquecer o frio da noite.
Acariciamo-nos mutuamente, sem pressas, sentindo o prazer nos olhos do outro, nesse beijo intenso em que as nossas línguas se entrelaçaram absorvendo a saliva quente que nos dá tanto prazer.
Espalhei o champô dele na sua cabeça, ele pegou no meu e fez o mesmo comigo, esticando-me os cabelos e lavando-os com ternura. Com a água a beijar-nos a pele, envolvemo-nos no gel de banho de papaia e frutos silvestres, criando um aroma tropical que me intensificou mais ainda o desejo que já sentia.
Enquanto o condicionador repousava no meu cabelo, ajoelhei-me e comecei a beijar-lhe as bolas e enquanto lhe segurava o pau com a mão, estimulando-o intensamente, a outra mão percorria-lhe o corpo nu, que absorvia as minhas carícias. Entretanto, quando lhe beijei e engoli o pau inesperadamente, preenchendo-me a boca num vaivém compassado e intenso, controlado por mim, agarrou-me os cabelos com força, ajudando-me a ritmar o compasso a seu gosto. Sentia-o a entrar na minha boca enquanto fixava os meus olhos aprovando o que lhe fazia, com um indisfarçável sorriso de prazer.
Senti como o corpo dele estremecia e deu-me a entender que não se queria vir já. Queria retribuir-me. Eu, claro, deixei!
Depois de retirar toda a espuma do corpo e o condicionador do cabelo, sentei-me na borda da banheira e ele ajoelhou-se, posicionando-se à minha frente, contemplando a minha ratinha ansiosa por lhe sentir os lábios. Ele não se demorou e desfez-se em atenções com ela, passeando a língua suavemente para abrir e me lamber com cuidado, sentindo como eu já estava molhadinha e perfumada, preparada para o receber. Senti como dois dedinhos me invadiram enquanto simultaneamente a língua me tilintava o clítoris inchadinho, já louco por um orgasmo, que não tardou a chegar, quase me fazendo desequilibrar do meu lugar instável, na borda da banheira. Ele riu ao me ver assim “perdida” e abraçou-me fortemente, partilhando comigo o meu sabor, num beijo apaixonado. Entretanto, durante o beijo, fez-me pôr de pé, posicionando-se certeiramente à entrada da minha ratinha, só me apercebendo eu disso quando, com uma estocada certeira, me foi invadindo de prazer e ainda mais tesão, enquanto me segurava numa perna no ar, para facilitar o acesso ao alvo do seu pau muito duro e ansioso. Ainda estava eu sensível do orgasmo que acabara de sentir, já ele me penetrava com força, encostando-me à parede, para me apoiar melhor e poder sentir todo o meu corpo que o abraçava com amor.
Decidi virar-me de costas para ele, assim teria uma ampla visão do meu rabinho e apoiei as mãos na parede enquanto o olhava atrás de mim, concentrado no vaivém sexual que se desenrolava bem à frente dos seus olhos. Quando o olhar dele se cruzou com o meu, vi como estava corado, excitado, sorrindo-me e atirando-me um beijo. Empinei o rabinho mais ainda, sem conseguir conter um grito pelo prazer imenso que me invadiu mais ainda e senti-o a contorcer-se, o leite dele a jorrar com força dentro de mim, enquanto me puxou levemente os cabelos, marcando a sua posição de macho dominante. E eu adorei sentir-me assim, amada e fodida, como uma gata no cio cujo macho a possui por inteiro.
Miauuuu…
Já refeitos, adormecemos abraçados, felizes e consolados.
É com momentos assim que se constrói um casamento feliz.

18 comentários:

somemarbles disse...

a felina está de volta! :)

e eu fico muito contente por poder voltar a ler os seus post's, apesar de saber que a sua vida tem sido um carrocel nos últimos tempos.

o livro, esse, ainda não o tenho, mas assim que cumprir o mágico ritual, que é comprar um livro, se não me sentir descabida logo opino. :)

beijinhos ;)

Anónimo disse...

Ola Ola
Bemmmmm, mui caliente!!!
Mas ao mesmo tempo freskinho c a chuveirada.
A menina e mesmo danada para a brincadeira, nao me importava nada de ser o teu brinkedo he he :P
Akela ultima parte e bastante interessante e super sensual, axo q deixa qq pessoa bem caliente tb.

Beijoes pa felina bem kentes e um aperto de mao para o felino( esse rapaz c tanta sorte) :P

Anónimo disse...

A água escaldava... mas não por causa do esquentador! Continuem assim meus amigos tesudos! Adoro-vos! Beijocas doces Açorianita

Luís Miguel disse...

Se fosse só o Felino que tivesse ficado com um volume familiar ;)
Adorei o texto, isso é que deve ter sido uma noite intensa.
Beijocas para a Felina e abraços ao Felino.

Bonboca disse...

É mesmo assim que se controi um casamento feliz. Felina é sempre um enorme prazer ler os teus relatos. Parábens pelo livro e pelas entrevistas. Beijocas

Francisco del Mundo disse...

E como sempre adorei... Bem-vinda, bela menina...
Baci para ti e abraço para ele ;D

lumadian disse...

É isso mesmo, não há nada como a pessoa que se ama.
Espero que sejas sempre feliz ao lado do teu felino, tal como eu sou junto da minha babixa.
Beijokas.

p.s. - comprarei o teu livro assim que receber o subsídio de natal.

Anónimo disse...

Felina, já te leio há muito. Fico sempre em BRASA. Aiiiii...
SeXbOmb

Anónimo disse...

ola...
espero encontrala bem :) por acso era assim na banheira realmente que eu n m importava nada de fazer... :)
eu tenho o seu livro e... é do melhor...posso dizer que sou uma pessoa que n gosto nada de ler e quando digo nada é nada mm, mas este é totalmente diferente de todos os outros, graças a Deus que houve uma alma que conseguiu fazer um pouco de frente a nossa sociedade tão retrogda.
ainda ando a ler o livro tem de ser aos poukinho pk sou estudante e tp... é complicado...
espero que continue sp assim porque é uma boa maneira para "abrir" os olhos a muito boa gente posso dizer que a mim ja abriu em algumas coisas...tenho pena de n podermos falar pessoalmente. quem sabe um dia... sou do porto e tal... é um dia:) beijinhos para os dois muitas felixidades
Debie

Moisés disse...

hummm!! ja tava com saudades destas esperiencias felinas!
para variar, ao ler este texto...a temperatura aqui na sala subiu consideravelmente e encheu-me de prazer, apenas de ler estas palavras k sao melhores k kualker metodo anti-stress!

beijo grande felina! e um abraço pro felino! pk sem ele nos nao teriamos estas historias maravilhosas para nos deliciarmos!

moises

Anónimo disse...

Bem confesso que já estava com saudades destas leituras escaldantes... Lindos como sempre. Agora tenho de ir vou tomar banho...hihihi.
Adorei. Beijo Doce Felina, Abraço Felino.
Fofinha

Jquim_30 disse...

Bem, o prazer deve ser dobrado... :D

Ou a casa muito boa...

É que fizeram tudo isso e os filhotes sempre a dormir... isso é que é controlar a tesão de gritar com prazer...

Muito bom.. !

Jade disse...

Benvinda Felina!

É bom voltar a ler os teus textos!
;)

um beijinho

http:shakermaker.blogs.sapo.pt disse...

Ora viva!

Curioso, de há uns tempos para cá, as crianças vão para a cama mais cedo. Ou melhor, há o cuidado de esclarecer que as crianças estão de facto a dormir. Sim, acho esse pormenor importante pois talvez seja precoce ter de explicar às crianças aquela história para dormir das abelhas e dos ferrões e mais não sei o quê.
Este é o verdadeiro sexo seguro: primeiro, deitar sempre os miúdos e esperar que eles adormeçam.

Ok, agora é só esperar que este meu comentário não passe na censura. Afinal, eu esforcei-me, bolas!

Um abraço...
shakermaker

{{coral}} disse...

Felina,
Sem dúvida que nada melhor que termos ao nosso lado, o homem que merece tudo de nós, e receber tudo dele... que bom é amar assim alguém.
Já é tempo de se acabar com os tabus, e sabe bem renovar todos os dias a união de dois serem que se amam.... assim penso, assim o faço, e já passei dos 50, a tal idade que dizem ser uma bela porcaria para as mulheres. Cada dia que passa mais gosto de fazer amor com o meu companheiro.
Voltarei.

{{coral}}

Calipso disse...

Agora que acabei de ler este post lembrei me que tenho aqui mais umas coisinhas para ti e para o felino. Espero que tenhas esvaziado a caixa de correio porque hoje vou abusar! Mas cuidado com esses banhos...olhem a conta da água!!! ;)

Beijos para os dois... (e porque não)

Sofia disse...

Sabe tão bem um banho partilhado com o nosso homem...A àgua a cair de leve...os nossos corpos a pedirem atenção... aiii Felina sabe tão bem ;)
Hoje ando a preparar uma surpresa ao meu maridão, já lhe enviei mms marotas para lhe adoçar a boca( hihihi).

Beijão Grande

Sofia

intruso disse...

esse desabafo."Miauuu" um consolo