???

quarta-feira, outubro 11, 2006


No sábado fui ao talho perto da hora do almoço pois não tinha nada descongelado para preparar o almoço e saí de casa um pouco apressada. Tinha tomado banho de manhã e com a correria a tratar das crianças, nem tempo tive para me vestir devidamente, pelo que estava só com um vestido vermelho, de linho, um pouco transparente. Ainda ponderei trocar de roupa antes de sair, mas decidi apressar-me e sair assim mesmo para não perder mais tempo. O Felino estaria em casa dentro de uma hora e eu ainda tinha que preparar o almoço, dar a sopa aos miúdos e pôr a mesa para almoçarmos os quatro.

Nessa pressa toda, quando me sento no banco do carro, depois de apertar os cintos dos nininhos nas suas cadeirinhas, e ligo a ignição, constato que nada tinha debaixo do vestido. Nada mesmo! Nem soutien, nem cuequinha…

Achei que não teria mal nenhum, que ninguém repararia e, além disso, seriam só 5 minutos fora de casa, para comprar uns bifes!

Estacionei o carro mesmo à porta do estabelecimento e os meus filhotes preferiram ficar dentro do carro a ouvir música, com a janela entreaberta, de onde me podiam ver perfeitamente, pois eu só estava a três escassos metros de distância deles.

Entrei no talho fingindo naturalidade, tentando não chamar a atenção das pessoas que lá se encontravam. Mas na loja, nesse momento, só estavam homens, uns quatro ou cinco, incluindo o dono e o talhante, uma jovem brasileiro, que já me conhece por ser cliente frequente.

- Bom dia, minha senhora, o que vai ser hoje?

E fixa o olhar nas minhas mamas, cujos bicos se tinham espetado, com o ar fresco dentro do talho… Olhou-me sorrindo, não desviando o olhar enquanto eu lhe transmitindo o que queria.

Senti-me ruborescer e, quando ele se virou de costas para atender o meu pedido, fugi para a porta para espreitar os meus filhotes, verificando que estavam bem, a rir e tendo-me acenado.

Quando me virei para entrar, todos os olhares estavam fixos no meu rabo. Sim, tudo bem, eu estava sem cuequinha, mas não estava propriamente nua. Todos tentaram disfarçar, apenas me olhando de soslaio, mas eu já me sentia embaraçada quanto bastasse. Senti-me nua. Um pedaço de carne no talho!

Mal paguei a conta, corri para o carro, desejando resguardar-me dos olhares curiosos, pois alguns dos senhores não estiveram com meias medidas e vieram à porta, seguindo-me com o olhar. Arranquei apressadamente, jurando a mim mesma não voltar àquele talho tão cedo (o que é pena visto só ficar a três minutos da minha casa!)… Mas a culpa é exclusivamente minha!

Eu e a minha mania de não vestir roupa interior…

Chegando a casa, tratei do almoço e esperei pela chegada do Felino para lhe contar a minha mais recente peripécia, ao que ele apenas sorriu chamando-me marota…

Expliquei-lhe que não me tinha vestido devidamente devido às tarefas de casa e a atenção que as crianças exigem de mim e ele soube que era real, por isso apenas me disse: "Coitados dos senhores do talho!". E deu-me um abraço forte e um longo beijo…

Coitados?

Não...

5 comentários:

Jorge disse...

Há já algum tempo que te leio...e gosto muito do que leio. Parabéns.
Espero que não te sintas mal depois dessa experiência porque quanto a "coitados", como disseste e muito bem, eles não são.
Nada há de mais agradavel do que ver uma mulher bonita abordando as actividades mais prosaicas da vida vestida de forma bem sexy. E não penses que os homens ficam todos a pensar que se trata de uma devassa, principalmente quando se mostra suficientemente emancipada e ainda por cima se faz acompanhar pelos filhos. É apenas uma doce tentação, que nos alegra o dia e, às veses, alguma inveja de as nossas próprias esposas não serem também assim...arrebatadoramente apeteciveis.
Por tudo isto, coitado de mim que não tive a oportunidade de ver esse teu sol a brilhar nesse sábado de manhã.
Beijos muitos e continua sempre como és. Surpreendente
Jorge

Passo disse...

heheheheeheheh epa so eu é q n tenho essa sorte, n ha talho la perto de casa :s realmente andar assim pela rua so c um vestido tz tz e felino bem tinha razao .. coitados?? olha q n .. olha q n hehehe

Anónimo disse...

Imagino os pobres coitados devem ter passado um resto de dia...
Fofinha

Anónimo disse...

JU
Subscrevo o que o Jorge diz,tb sou Jorge.
Todos os dias de visito, da alma e ser , pena q nem todas sejam iguais
Este blog e os contos secretos ,são os que animam o dia.
Continua assim
Outro jorge

Anónimo disse...

Eu estava la , foi uma maravilhosa imagem que deixas-tes transparecer.
Volta.........quero ver-te de novo