???

sexta-feira, outubro 06, 2006

Ainda foi melhor do que eu, intimamente, tinha planeado.

Cheguei a casa absolutamente exausta devido a um dia de trabalho cansativo e esgotante. Como os filhotes estão em casa dos avós, o Felino soube compensar-me e, quando cheguei a casa, tratou-me como uma princesa.

Como tinha ligado para mim para confirmar a hora de saída da empresa, fez os cálculos das horas e, mal entrei em casa, despiu-me o casaco e encaminhou-me para o nosso quarto. Nem precisei de lhe confessar o cansaço que sentia, mas ele adivinhou que não seria isso que impediria que o amasse como tinha prometido.

Tapou-me os olhos e surpreendeu-me com uma banheira cheia de água quentinha, na qual me ajudou a entrar, provocando-me um arrepio fantástico, deixando-me extasiada e rendida de prazer…

Aproximou-se de mim enquanto eu permanecia mergulhada naquele banho perfumado e eu agarrei-o pelas ancas e puxei-o para mim. Ele não queria entrar na água, em vez disso queria que eu relaxasse, mas eu insisti tanto que ele cedeu aos meus intentos…

Despiu-se rapidamente e mergulhou comigo, tornado o espaço da banheira demasiado exíguo para o momento que se seguiu! Fi-lo deitar-se e eu aconcheguei-me por cima dele, percorrendo-lhe a pele por inteiro, por cima e debaixo de água.

Beijámo-nos longamente o que me excitou ainda mais e, ajoelhando-me à sua frente, inclinei-me para lhe oferecer os bicos arrepiados das minhas mamas, que o acolheram empinando-se ainda mais contra os seus lábios e língua marota… Senti como me chupava delicadamente e retribuí apertando-lhe o pénis que, entretanto, me tinha crescido nas mãos. Não consegui resistir e debrucei-me, mergulhando a cara na água para o poder abocanhar e chupar como merecia.

Instintivamente ele subiu as ancas, o que me permitiu chupá-lo sem inalar água e ver como estava muito inchado e palpitante para mim… Continuei com ele na minha boca, enquanto as mãos dele me apertavam os mamilos e me prendiam os cabelos, controlando a força dos meus movimentos e a intensidade do broche que lhe fazia. E vi como chegou a um descontrolo tal que quase se vem na minha boca. Mas eu não queria já…

Montei-o e olhei-o nos olhos, enquanto a minha ratinha o engolia devagar. Segurou-me pelas ancas, acompanhando o balanço do meu corpo e ambos sentimos como a fusão foi total. O vaivém que se seguiu tornou-se divertido pelo chapinhar e salpicar da água na nossa pele, além do prazer intenso que o roçar dos nossos sexos produziu. Rimo-nos imenso ao sabor daquela dança aquática e decidimos continuar de pé.

Encostei-me à parede com o rabo empinado para ele e ofereci-lhe o meu corpo que ele explorou com as mãos, conduzindo o pau duro para dentro de mim., de forma certeira. Fodeu-me com força, enquanto torci o meu tronco para conseguir beijá-lo intensamente, num beijo longo e molhado, cheio de tesão e paixão. Rendemo-nos ao prazer fantástico da união dos nossos corpos, debaixo do jacto de água que nos atingia e ajudava a libertar os sentidos… Quando me vim de repente, ele prendeu-me as ancas por detrás e intensificou o balanço para que o meu orgasmo fosse quase interminável, o que me deixou sem acção nem força nas pernas, mas com uma satisfação sem fim!!! Ah… que loucura aquela!

Quando recuperei alguma força, libertei-me do abraço com que ele se fundiu em mim, nesse momento de recuperação de energia e voltei a beijá-lo, descendo lentamente até ficar de joelhos à frente dele. As mãos dele envolveram os meus cabelos, prendendo-os com precisão, facilitando-me a minha tarefa seguinte.

Dediquei-me àquele Deus de prazer e pecado, o meu homem maravilhoso, cujo pénis pulsava para mim, pedindo-me carinho e atenção. E eu correspondi, saboreando cada milímetro daquele pau duro que palpitava na minha boca. Chupei-o gulosamente, enquanto fixava os olhos do meu amor, que me sorria ternamente. Lambi-o com volúpia e senti a dureza dele intensificar-se, o que me deixou adivinhar que o orgasmo dele estava próximo. Chupei-o ainda mais, ritmadamente e sem parar um segundo, até o sentir inundar-me a boca de leite quente, doce e excitante. Veio-se com tal força que não engoli tudo à primeira, tendo-me escorrido para o peito e espalhando-se pela minha cara. Esperei para que todo o leite saísse e continuei a lambê-lo devagar, para lhe prolongar o prazer… (As gatas adoram leite, não é???)    ;-)

Quando finalmente notei o relaxamento dele, levantei-me, abraçamo-nos e finalizamos o nosso banho, recompondo os sentidos.

Fomo-nos deitar um pouco, completamente extasiados, quase flutuando. E quase adormecemos abraçados depois de afirmarmos o amor que sentimos um pelo outro, com muitos beijinhos e festinhas pelo corpo um do outro.

Mas tivemos que ir preparar o jantar, por isso, a noite ainda se prolongou muito mais. E mais brincadeiras houve, pois claro… afinal, estávamos sem as crianças e tínhamos que aproveitar!!!

 

Miauuuu…

 

18 comentários:

Anónimo disse...

Como é bom regressar a casa...
Divinal...
Beijos aos dois
Fofinha

Passo disse...

sabem sempre bem esses moments sem as crianças, tipo uma pequena lua de mel p se estar a vontade, sem pressas nem possiveis interrupcoes, vivam os avós hehehe

Zé Bastos disse...

Aqui a temperatura aquece!!!

Gerentes disse...

Humm.. vamos ali encher a banheira e já voltamos ;)
Beijos
Ana e Jorge

Heidi disse...

Oi!!!
Eu e o meu Rei adoramos este programa, principalmente nos Domingos à tarde, frios e chuvosos!!!
Estamos desejando que faça frio de novo para voltarmos à nossa banheira de espuma!!!!

Bjs de prazer

Ernesto (Miami) disse...

En primer lugar, a quien desee acabar con la monotonía, debe gustarle follar. Aunque parezca de coña, tengo para mí que simplemente hay gente a quien no le gusta follar, sino correrse, o hacer como que folla pero estar pensando en las musarañas o comiendo pipas de calabaza. Si follas igual que muchos cocinan hoy en día, sin ponerle amor al asunto, pues te salen polvos de macdonals y sopas de avecren, y al tercer día estás hasta los huevos de bigmacs y sopicaldos magi. No sé si me explico.

A menudo se critica a los salidos que están 'todo el día pensando en follar'. Pues ése es el tema: si piensas a menudo, se te ocurren opciones. Si solo piensas en follar cuando te has quitado las bragas o los calzones, ya es tarde (¡haber pensado antes!). Así que hay que dedicarse más tiempo a pensar en follar, y no sentirse un/a salido/a por ello.

Antimonotonía es el amor y la demostración de amor, si la relación sexual de la pareja se basa en el amor; los SMS y los messengers calientes; las palabras como son -coño, polla, follar, cómeme-; el llegar a casa, desnudarse y 'violar' al compañero/a después de haberle avisado de lo que le espera, por SMS un minuto antes; follar sin esperar necesariamente un orgasmo, por el simple placer de follar; delectarse con los jugos del otro; acudir a sex shops a comprar artilugios estúpidos con la única intención de sentirse sexual, tanto si luego te gusta cómo funcionan los artilugios como si no; podarte los pelos, o dejarlos crecer si ya están podados, o ponerlos de colorines; hacerte un pirsin en alguna parte y sorprender a tu chico/a; pintarte un tatuaje divertido aunque sea de jena y sorprenderlo/a de nuevo; mandar un ramito de violetas cada 9 de noviembre (sin tarjeta, para qué aclararlo); ver pelis porno o, mejor aún, rodar la propia a lo gonzo y ponerse a reir juntos al pasarla; irse una noche a un hotel en lugar de quedarse en casa y poner todas las sábanas perdiditas de efluvios; echar un polvo cuando acabas de terminar uno; no renunciar ni por un momento a la ayuda química (viagras y tal) si se hace necesario; probar el anal; pasarse vino tinto de boca a boca; irse a un lugar de intercambio de parejas o a un espectáculo de sexo en vivo, de indisimulados mirones; hacer una paella en pelotas y con frecuentes pellizcos en culos y tetas durante la elabo aunque probar los besos negros, amarillos y azules; irse a la playa por la noche y echar un polvo mirando la luna llena, aunque eso signifique que los demás te vean desde el paseo marítimo; dar masajes de olor; cubrir la polla de nata y de cerecitas y devorársela como si tu vida dependiera de ello; aprender a hacer mamadas garganta profunda; dejar de fumar para que deje de olerte la boca a sarrazo cuando das un beso; y más.

La antimonotonía requiere esfuerzo, físico e intelectual,y espero no haberlos ofendido con mi forma de hablar.
Abrazos

Anónimo disse...

minha nossa!!!!!!!!!
até nós ficamos com vontade

solemar801 disse...

En primer lugar, a quien desee acabar con la monotonía, debe gustarle follar. Aunque parezca de coña, tengo para mí que simplemente hay gente a quien no le gusta follar, sino correrse, o hacer como que folla pero estar pensando en las musarañas o comiendo pipas de calabaza. Si follas igual que muchos cocinan hoy en día, sin ponerle amor al asunto, pues te salen polvos de macdonals y sopas de avecren, y al tercer día estás hasta los huevos de bigmacs y sopicaldos magi. No sé si me explico.

A menudo se critica a los salidos que están 'todo el día pensando en follar'. Pues ése es el tema: si piensas a menudo, se te ocurren opciones. Si solo piensas en follar cuando te has quitado las bragas o los calzones, ya es tarde (¡haber pensado antes!). Así que hay que dedicarse más tiempo a pensar en follar, y no sentirse un/a salido/a por ello.

Antimonotonía es el amor y la demostración de amor, si la relación sexual de la pareja se basa en el amor; los SMS y los messengers calientes; las palabras como son -coño, polla, follar, cómeme-; el llegar a casa, desnudarse y 'violar' al compañero/a después de haberle avisado de lo que le espera, por SMS un minuto antes; follar sin esperar necesariamente un orgasmo, por el simple placer de follar; delectarse con los jugos del otro; acudir a sex shops a comprar artilugios estúpidos con la única intención de sentirse sexual, tanto si luego te gusta cómo funcionan los artilugios como si no; podarte los pelos, o dejarlos crecer si ya están podados, o ponerlos de colorines; hacerte un pirsin en alguna parte y sorprender a tu chico/a; pintarte un tatuaje divertido aunque sea de jena y sorprenderlo/a de nuevo; mandar un ramito de violetas cada 9 de noviembre (sin tarjeta, para qué aclararlo); ver pelis porno o, mejor aún, rodar la propia a lo gonzo y ponerse a reir juntos al pasarla; irse una noche a un hotel en lugar de quedarse en casa y poner todas las sábanas perdiditas de efluvios; echar un polvo cuando acabas de terminar uno; no renunciar ni por un momento a la ayuda química (viagras y tal) si se hace necesario; probar el anal; pasarse vino tinto de boca a boca; irse a un lugar de intercambio de parejas o a un espectáculo de sexo en vivo, de indisimulados mirones; hacer una paella en pelotas y con frecuentes pellizcos en culos y tetas durante la elabo aunque probar los besos negros, amarillos y azules; irse a la playa por la noche y echar un polvo mirando la luna llena, aunque eso signifique que los demás te vean desde el paseo marítimo; dar masajes de olor; cubrir la polla de nata y de cerecitas y devorársela como si tu vida dependiera de ello; aprender a hacer mamadas garganta profunda; dejar de fumar para que deje de olerte la boca a sarrazo cuando das un beso; y más.

La antimonotonía requiere esfuerzo, físico e intelectual,y espero no haberlos ofendido con mi forma de hablar.
Abrazos

Jasmin disse...

Isso não é tratamento de princesa!! É mesmo de raínha!!
beijo doce

perola&granito disse...

_____BOM__FIM DE__SEMANA!
_____LET__THE__SUN__SHINE
______IN___YOUR___SMILE___
____8888888888888888888888
_____88888888888888888888
_______8888888888888888
_________888888888888
______________**
____####______**______####
___#######____**____#######
____#######___**___#######
_____######__**__######
________#####_**_#####
__________####**####
___________###**###
____________##**##
_____________#**#___________

Anónimo disse...

Que tesão quando se acaba com uma boa esporradela na garganta e na carinha

roseggata disse...

delicioso banho com a pessoa amada, pelo visto voce e seu felino não perdem oportunidades e estão mais que certos, aproveitem esse amor cheio de tesão e sejam felizes...
beijosss...

um amigo !! disse...

adorei, tens um marido cheio de sorte. És de mais....

lusitânea disse...

Extasia-se só de entrar na água quentinha?Sou um "diferente" pois que comigo não aconteçe!Existirá alguma ONG que trate destes "diferentes"? com explicações e tudo?

Francisco del Mundo disse...

Oh felina, que mazinha... Ando com saudades de um banho desses! Ahahahha
Sortudo do Felino que tem um Felina assim...:D

Luís disse...

Ó minha Comadre

Isto é demais porque até tá a tirar os direitos de autor à Jessica Lange.
Sim, porque ela só ia ao carteiro depois deste deste tocar 2 vezes.
Agora, vomecê vai ao leiteiro à primeira vez.
Tal tá a açorda!
Bjinhus

Anónimo disse...

Ora aí está......uma descrição interessante....sim....uma queca bem dada...logo ser´´a bem recebida e viceversa...claro~e para ser mais completa ainda terá que haver imaginação...inovação....e surpresa...sim terá semptre que surpreender e ser surpreendido ( a )....ou seja não é mais que partilhar...dar e receber....assim serão sempre boas quecas bnem dadas ..bem recebidas e convite para mais....continjuação de boas quecas....

Anónimo disse...

oi Mmi: deram-me conhecimento do seu blog, eu adorei está extremamente bem escrrito, e num Portugues legivel, melhor disso tudo é que é picante quanto baste bastante realista, em fim gostei e voltei pois merece o meu modesto comentário. sai desejandovos muitas boas noites de AMOR ESCALDANTE. BJS
A.M