???

segunda-feira, junho 05, 2006



Depois de curarmos as feridas, é tempo de seguir em frente e olharmos um para o outro e tomarmos consciência de tudo o que temos de positivo. Começando pelo nosso Amor, continuando com a nossa família, os nossos pequeninos que tanto precisam de nós e do nosso equilíbrio, s nossos amigos, o trabalho, os compromissos, a vida... enfim! A vida continua e, com força, com a nossa força, aqui estamos!

E, para regressar o melhor possível, depois de lambermos as feridas, nada melhor do que nos lambermos um ao outro... Ele a mim, infelizmente, ainda não pode... mas eu, oh se posso...

Então, imaginem só:

De copo de Whisky na mão, ele vai até ao terraço de um dos quartos das traseiras. Eu, acabada de me arranjar para me deitar, sigo-o só com o string vestido, pois o calor infernal do início da noite a isso me “obriga”. Abraço-o e ele envolve-me com os braços fortes e carinhosos. Beijamo-nos e eu delicio-me com o sabor da boca dele, o suave travo do whisky, doce e envolvente.

Sento-me na espreguiçadeira e arranco-lhe as boxers... Pego no pau dele e começo a lambê-lo devagar, sentindo-o crescer rapidamente enchendo-me a boca e as mãos. Chupo-o com amor e, a cada lambidela, vejo-o palpitar para mim. Levanto o olhar de encontro ao olhar do meu Felino que me atira um beijo enquanto continuo a chupá-lo ternamente... e continuo...

Ainda não escureceu completamente e a penumbra e o calor convidam-nos a dançar. Abraçados, beijamo-nos mais ainda. Sinto-me flutuar, sinto-me a voltar à vida, nos braços do meu Felino, que é o companheiro ideal. Para a vida!

Debruço-me na varanda do terraço, confirmando que estamos longe de olhares indiscretos. Nada se vê, nada se ouve... só os nossos sussurros cúmplices e olhares atrevidos, como nunca o tínhamos feito. Pelo menos, no terraço...

Ele encosta-se a mim e eu balanço o meu rabinho de encontro ao pau duro que me provoca por trás... O meu string acaba por cair no chão. A hemorragia já está fraca e podemos dedicar-nos ao prazer... também não sinto dor, e estou louca para o sentir dentro de mim!

Devagar, inclino-me para a frente, com as mãos na beirada do terraço, e ele entra em mim, com estocadas firmes mas cuidadosas... sinto-o a invadir-me, enquanto um prazer intenso me invade e me faz dar gemidos de prazer que não consigo evitar, tal o êxtase com que me sinto... Empino ainda mais o rabo e sinto as mãos dele a acariciarem todo o meu corpo, as minhas também vão ao encontro da sua pele e amámo-nos luxuriosamente... Venho-me explosivamente, tendo que conter os gritos quase incontroláveis... afinal, estamos no terraço!!!

Sai de dentro de mim e deita-me, com meiguice, na espreguiçadeira. As minhas pernas envolvem as costas dele e ele penetra-me fortemente, enquanto nos beijamos, mais e mais e mais e mais... com amor... doce amor...

De olhos nos olhos, a cada vaivém, a cada golfada de prazer, sentimos o mundo só nosso, a força, a cumplicidade, o prazer, o carinho, a vida que brota de nós... um novo orgasmo se aproxima e ele sente o culminar do meu prazer a aproximar-se.

“Que espectáculo”- Diz ele!

“Espectáculo és tu, Amor” – Suspiro eu, de prazer!

Naquela dança frenética de prazer, também ele se vem e eu sinto-o quente, a palpitar dentro de mim, abraçado a mim, apaixonado por mim... e, nesse momento, sou a mulher mais feliz do mundo!

É bom estar de volta! Com um Homem assim, a vida não me mete medo!

17 comentários:

Penetrador disse...

Parabens.è bonito ler isso. Não só a descrição da vossa «aventura» no terraço, mas sobretudo o amor que existe entre vocês.

{-Sutra-} disse...

Esse é um amor pleno. :-)

Bj doce

Joao disse...

é um prazer ler-te de volta!

ZUKO disse...

Gatos em telhado de zinco quente...

;-D

Sou só Pedro disse...

Ora aí está a Felina de volta!!

Kiss

Cookie disse...

Ja ha algum tempo que visito regularmente este blog e gosto muito, mas hoje... devo dizer que achei este um dos MELHORES! A sensação deixada? Uma estranha e deliciosa mistura de erotismo com comoção.
Parabéns pelo blog.

Carlos disse...

Há dias em que caminhamos apenas em busca de olhos.

Nada mais, nada menos do que olhos.

Olhos que se encontrem com os nossos.

Olhos que sejam capazes ainda de olhar

Olhar com mera e simples cumplicidade

Olhar sem desejar

Olhar por olhar,

Olhar para ver a alma do outro E nela sentir Todo o amor impossível de ser traduzido.

Há dias em que caminhamos, apenas em busca de olhos,

Anónimo disse...

e pronto...o prazer está de volta.......

TINTIN

Calipso disse...

É isso mesmo!
Que venha de novo o prazer, a paixão e tu o que merecem!
Força aí! (não muita que as coisas ainda estão frescas) :P

Beijos e abraços aos dois

zeze disse...

Olá
Quando nós estamos acompanhados da pessoa ideal, tudo é mais fácil de superar...
Beijokas

Anónimo disse...

Bom blog que só descobri hoje.
.
http://toxicidades.blogspot.com

Loba das Estepes disse...

Fico tão feliz...
Beijinho!

Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras disse...

Passei por aqui só paar saber como estavas. Que bom ver que te sentes melhor e que ambos continuam...felizes. Fiquei contente.
Um beijo

roseggata disse...

perdi uma parte do meu amor que palpitava em meu ventre...sofri muito, mas tive meu homem ao meu lado o tempo todo e seu carinho e dedicação me ajudou a superar este triste acontecimento...hoje temos outro fruto da nossa paixão...das nossas loucuras na cama e fora dela...mas não tenho ele...que hoje e uma estrela que brilha no ceu para mim...
beijosss...
beijosss...

perola&granito disse...

Já não escreves a algum tempo, espero que esteja tudo bem

G bloG disse...

Recomeça a escrever.
Vais ver que deitar cá para fora certas coisas, bradá-las, alivia.
Não passam, mas conseguimos ultrapassar estes "certos" momentos muito difíceis.
FORÇA!!!

Anónimo disse...

Here are some links that I believe will be interested