???

terça-feira, dezembro 13, 2005

O Homem ideal...


...existe! Ah, pois é! O Homem ideal não tem que ser obrigatoriamente um Deus Grego, um ser maravilhoso e perfeito quer fisica, quer intelectualmente. Não! O Homem perfeito para cada uma de nós é simplesmente aquele que encaixa, como a metade de uma laranja, em todos os nossos gomos. O meu Homem encaixa em mim. Haviam de ver: a mão dele encaixa nas minhas mamas, o sexo dele encaixa no meu de uma forma milimétrica ;), as nossas bocas parecem moldadas uma pela outra, o meu corpo encaixa perfeitamente no colo dele, no abraço dele... os nossos corpos nus parecem ter sido esculpidos pela mão de um habilidoso artista, atendendo aos espaços de cada um de nós, tal como um puzzle perfeito, em que tudo tem o seu lugar. Os nossos pensamentos e forma de ver a vida, são similares... Ele é o Homem perfeito... para mim! E, se ele me escolheu, é porque eu sou a mulher perfeita para ele, também! Isto tudo para dizer que, esta noite, abafados pelo nosso querido edredão de penas, limitados ao silêncio imposto pela presença de adultos no quarto ao lado (os meus pais) e pelas crianças no quarto delas, senti o meu homem dentro de mim, como há muito não sentia. é incrível como o acto de fazer amor, às vezes, se revela uma novidade. Depois de alguns dias sem o fazermos, o acto em si torna-se quase uma novidade. Uma redescobrimento de sensações já conhecidas, mas geradoras de surpresa... E que surpresa, meu Deus, aquela que ele me deu esta noite! Humm... foi tão bom!!!!

4 comentários:

ZUKO disse...

PARA SM e PARA ELE: "O Homem perfeito para cada uma de nós é simplesmente aquele que encaixa, como a metade de uma laranja, em todos os nossos gomos." Exactamente!
:-)

Bons encaixes!

Felina disse...

Vocês, ZUCO e ZUCA, também são assim, eu pressinto isso.
E nada melhor do que redescobrirmos o Amor, com a pessoa perfeita para nós.
Beijinhos!
Bons encaixes, também!

FZ disse...

O amor é uma "novidade", para mim também, de cada vez que o fazemos. Como eu já disse antes: bom mesmo é não se pensar no que se está a fazer. Basta querer fazê-lo. Foi o que aconteceu convosco, certamente.

Para mim é a única forma como eu encaro esse acto. Fazer amor é um acto sempre renovado e, por isso, que se sente como "novo".

Viking disse...

Lamento discordar.... porque viver com o homem ou mulher PERFEITA deve ser altamente entediante.
Digo eu...até porque vivo com uma mulher imperfeita e dá um gozo louco.
Beijo do Viking.