???

segunda-feira, dezembro 12, 2005

Mitos VS Realidade


Se há coisa que me deixa indignada é a generalização que as pessoas tendem a fazer, quando se trata de caracterizar os outros: "Os homens são todos..." , "As mulheres são todas...", "As pessoas são todas..."... ...da-se que não há paciência!
Não é nada disso, isso não é verdade.
Cada um é diferente do outro, pode haver gostos em comum, em todo o lado e relativamente a tudo, mas chateio-me a sério quando se usam argumentos destes.
Em que classe me insiro eu?
Tem piada que, quando me olho ao espelho, vejo uma mulher simples, com uma forte presença, que, quem não me conhece, sentir-se-á tentado/a a dizer que sou "uma menina certinha". E, vocês que me lêem e não me conhecem também, dirão que eu sou uma "safada". Quem me conhece bem, sabe que eu sou uma mulher com carácter, com fortes valores e convicções rectas, que coloca sempre à frente tudo o que é mesmo importante. Muito pouca gente conhece a minha faceta mais ousada. Muitissimo pouca gente. Conta-se pelos dedos de uma mão...
Sabem o que eu sou? Uma mulher normal.
Sim, porque só sendo normal é que eu poderia valorizar a vida a 100%, em todos os aspectos e tirando proveito de tudo de bom que ela me oferece.
Por ser normal é que eu posso estar aqui a escrever sobre sexo, o que penso, o que quero, o que desejo, o que me vai na alma e... na rata, também...

E, sabem que mais, eu gosto de ser normal!
Não generalizem nunca, por favor. Eu sou uma safada especial!

8 comentários:

Gerentes Fa4 disse...

No nosso blog estamos a fazer um concurso de fotos relacionadas com o Natal e o Ano Novo. Passa por lá e vê se queres concorrer! O prémio é a possibilidade de veres um filme, em ante-estreia, da Ana, do Jorge, da Guida e do Nuno a fazerem uma sessão de fotos eróticas.
Esperamos por ti!

FZ disse...

(mm... por aqui também? Isto está a tornar-se "crónico"; SM: já te ocorreu que isto também é uma forma de spam?)

Simplesmente Mulher:
Generalização: TODA a gente generaliza. Period.

Quer se goste ou não. Na vida, na sociedade (suciadade?), na política, no futebol, na pobreza, na riqueza... Porque não também na caracterização de pessoas? É algo de endémico na raça humana. E não é de agora. Deixa lá. Não vale a pena rebelarmo-nos por tal coisa.

Gostei (mais uma vez) do teu texto sobre a "normalidade". Isso é que é ser-se normal. Continua.

FZ disse...

Hah: esqueci-me só disto: e a imagemzinha deste post não se arranja maiorzita? :>)

AnAni disse...

SM
Há tendências sociais, de facto..
Quanto mais não seja, para (quase) todas as mulheres "normais" como tu e eu não assumirmos a 100% a nossa "safadeza". Até porque não temos de o fazer, trata-se de intimidade. Mas há, de facto, características comuns a muita gente, o que conduz à tal generalização. É a tal coisa que o FZ diz de ser endémico.
Mas compreendo perfeitamente o que queres dizer. É que cada pessoa tem, também, a sua singularidade. E, mais uma vez, utilizando os nossos exemplos, já viste que escrevemos mais ou menos sobre o mesmo, de forma diferente e complementar? Somos ambas "normais", ambas "safadas", e ambas "safadas especiais" :-)
Beijinhos

ZUKO disse...

Hummm...

Alguem te generalizou? É normal que isso aconteça por aqui, especialmente a ti (Mulher) e com um blog temático. Há gente que não consegue ou quer ver que para alem da "safada" tambem existe uma pessoa.

Mas tambem esses são os que não interessam para nada, não é?

E pegando no facto de teres um ar de certinha...

Minha amiga, como eu duvido das mulheres com ar de certinhas! :-)

Generalisando, dentro de cada certinha está uma safadona que quer ser liberta.:-)

Fica bem e não ligues!

Viking disse...

Ser-se "normal"...o que eu gostava que me explicassem como se atinge tão "sublime" estágio..
Beijo do Viking.

Lucy disse...

Genial!

Joao Rodrigues disse...

Concordo contigo, "Todos diferentes, Todos iguais", essa frase ja diz tudo

gosto do teu blog, parabens.