???

segunda-feira, março 17, 2008


Sentiste como me encontrava tensa depois de uma intensissima aula de body-combat, no ginásio. Ofereceste-te para me massajar e relaxar a tensão muscular acumulada.
Aceitei, claro, e tu envolveste o meu corpo com os teus braços, fazendo-me sentir as tuas mãos a explorar a minha pele, a minha carne quente.
Era tarde, mas não conseguia parar de pensar o quanto desejava sentir-te, nem que fosse por um só instante. Dava tudo para te ter ali, dentro de mim.
Abandonei-me às tuas carícias que não tardaram a se prolongar para as minhas ancas e nádegas. Sentia-me ferver por dentro e por fora e sei que isso era visível no meu rosto. Ah... Mas como me sentia bem, assim abraçada e envolta pelos teus braços de Homem.
Um arrepio de tesão fez-me estremecer e tu, conhecendo-me, encostaste-me à parede e levantaste-me a camisola, sentindo como os meus seios denunciavam, também, o desejo indisfarçável.
O teu pénis duro contra as minha nádegas, por cima da saia leve que vestia nesse dia, levava-me a imaginar o que estaria debaixo das tuas calças, mas pouco mais tardou para te sentir.
Quase me arrancaste a saia com a fúria de me possuir. Encostaste-te a mim e penetraste-me firmemente a ratinha por detrás, depois de, com a mão, confirmares o quão molhadinha me tinhas deixado, enquanto eu gemia baixinho, sentido o teu calor fundir-se com o meu. Hummmm... Como é bom...
Os movimentos compassados de vaivém que se seguiram foram indescritíveis. Os dois ali unidos, como um só, numa química perfeita aonde odores e sabores se confundiam, lábios unidos e eu sem conseguir manter os olhos abertos, pois o momento era especial demais... E tu firme dentro de mim, trocando fluídos e carinho, com tanto tesão! Vim-me quase sem querer, não controlando mais a explosão que crescera dentro do meu corpo. Vim-me para ti. E tu sentiste como quase desfaleci de tanta emoção e prazer...
Pegaste-me ao colo e sentaste-me na cadeira, inclinando-te para me penetrar docemente. Após algumas estocadas, pegaste-me novamente ao colo e mantiveste-me assim, por algum tempo, enquanto os nossos sexos encaixados nos faziam desfrutar do prazer acumulado.
Sentia-me flutuar, com o prazer que me davas e com a segurança dos teus braços a envolver-me.
Quando me sentei novamente na cadeira, imprevisivelmente, ajoelhaste-te a meus pés e, sem demoras, levaste a tua boca à minha ratinha palpitante que te recebeu quente e molhada, de tanto prazer que me tinhas oferecido. Lambeste-me com a mestria de quem sabe o que faz, oferecendo-me a tua língua para me dares mais um orgasmo envergonhado que me fez perder a cabeça por ti, naquele momento. Hummm, como foi bom!
Olhei-te e vi como ansiavas por mim também.
Ajoelhei-me a teus pés e não tardei a engolir-te devagar, segurando-te com uma mão e procurando os teus testículos durissimos, prestes explodir.
Chupei-te e lambi-te, gulosa, sentindo cada contracção dentro da minha boca, numa carícia ritmada e doce, que culminou no teu pico de prazer, num orgasmo mais doce ainda, dentro da minha boca... Esperei que todo o teu mel te deixasse e fi-lo meu, bebendo-o sem hesitar.
És delicioso, sabes?
Eu sei que sabes!

33 comentários:

Hira disse...

Um momento muito saudável... :) gosto dos teus textos... bjs :)

Anónimo disse...

Hum... Estes relatos são deliciosos... E dão-nos tantas ideias...:-) Continua assim...
Beijos!!!

João disse...

Olá
Mais uma vez adorei o teu conto
Acho que te é proibido parar de escrever :p

Beijinhos

vyola disse...

Gostei do teu relato.É emocionante ver duas pessoas com uma cumplicidade assim, tão grande.
Quanto a mim, não sei o k fazer, pra me fazerem sexo oral. O meu marido não gosta. Ainda ponho um anúncio, num jornal (lol).

Um beijo,
Vyola

Milupa disse...

Adoro os teus posts...É tão bom sermos amadas dessa maneira, nós mulheres que precisamos de amor como vitamina, quando recebemos tamanho carinho ficamos completamente melosas e felizes. Eu sei o que é isso.


ès essencial Felina, mostras e VIVES mesmo o que uma mulher precisa.

Beijos sentidos.

TV de LCD disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the TV de LCD, I hope you enjoy. The address is http://tv-lcd.blogspot.com. A hug.

Vânia disse...

Linda como sempre... Sou (somos) tua fã, já sabes!
Beijão

Amante da Vida disse...

Até me arrepiei ... com a descrição.

Beijos

Fil disse...

Parabéns!! Nunca pares de escrever. Nunca percas essa ousadia e força e de viver! Be happy

wings disse...

Ate eu senti! Livra! QUÈ MAISSSSSSS!!!!!

Cão Sarnento disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cão Sarnento disse...

Uma delícia é escrever como quem viveu as palavras, fingindo de maneira convicente que se experimentou cada sensação. E não importa se tudo foi vivido ou não. Falar de sexo é fácil. É como fazê-lo. Mas falar bem de sexo é, igualmente, como fazê-lo bem. Difícil. Qualquer homem perfeitamente funcional consegue uma erecção decente, e basta-lhe seguir o instinto para saber onde encontrar o quente. Qualquer mulher, por mais frígida que seja, está instintivamente familiarizada com o simples movimento de afastar as pernas. Mas nada disso garante uma boa foda. Nada disso promete o tal arrepio na espinha. Nada disso é mais do que isso. Apenas isso. Há coisas que se descrevem melhor sem que alguma vez se tenham sentido... há mesmo. Mas outras coisas há, que só mesmo sentindo-as se podem descrever como tudo o que é de fácil entendimento. O desafio está em escrever para os outros aquilo que gostaríamos de ler em palavras que não fossem nossas. O segredo é fazer sexo transpirante, pegajoso e porco com as palavras, como se nos deitássemos com alguém que quer fazer parte do nosso corpo. Dentro e fora. Como uma segunda pele. Como se fosse da mesma carne. Como se ambos os sexos fossem o mesmo na mesma vontade. A vontade de morder, agarrar e arranhar. É assim que o sexo se sente. Sem o pudor do romance, nem o limite do decente. É cama desfeita. É lençol molhado. É colchão de erva fresca que convida à natureza carnal. É foda pura, bruta... primordial. É assim que se fala da raça de tudo que é cru e despido de conveções inventadas pela moral. É isso, ser animal.

Rebordão disse...

Adoro o teus relatos Felina. Fico feliz que sejais felizes um com o outro.
Bjs
António

Deep Blue disse...

Acho que me deste uma ideia para esta noite...

St@rlight disse...

Linda..!!!! linda.... LINDAAAaaaaaaaaaa como sempre!! Minha cara, à muito que leio teu blog. Invejo tua coragem sabes?? A coragem de te desnudares aos olhos de quem te lê e absorve cada palavra e cada sensação... As emoções que provocas a quem já sentiu ou sente ainda o que se parece com o que descreves... É tão bom não é?? É bom ser-se amado assim.... não só dessa forma passional de sabores e flúidos, mas também nas pequenas coisinhas, nos pequenos gestos... sobretudo naqueles em que sem falar dizemos: "uuummmmm right there.."
Moça, cá pra nós, quando temos um macho que devora assim a sua fêmea, é porque Deus os destinou assim. Como diz o "mê Animali" : «o amor é divino, é algo que se entranha na alma e repassa para a carne sem se poder fazer nada, a não ser viver esse desejo de querer mais, sem forças para parar... como eu te adoro amar minha fêmea!! sabes a amor... e não me canso de te devorar...»
Felina, que sejas abençoada para sempre com esse amor, assim como sou pelo meu ;)))***
Adoro-te

Gustavo "Che" Gouveia disse...

Tou com saudades de ter sexo=X

Jorge disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jorge disse...

Ela já disse. Eu repito. Somos teus fãs!

Asas ao Vento disse...

Felina,

presentea-nos com mais e mais frequência, pois os teus últimos posts são realmente vivificantes, mas andam tão distantes uns dos outros que as saudades até doem.

Beijinhos

borbolettta disse...

conheci hoje o teu blog e ja perdi o tempo a ler-te. adorei a tua sinceridd!!!!

Eclipse com Amor disse...

Continuas uma escritora fantástica, adoramos ler-te embora nem sempre tenhamos tempo para comentar-te.
Adoramos-te e admiramos-te muito.

Beijos Sol e Lua

Pedro Magalhães disse...

Adoro essas palavras foleiras! são demaix! Keep it going chick

Rebordão disse...

Os teus posts estão tão distantes uns dos outros. Presenteia-nos com mais assiduidade
Beijos

Anónimo disse...

Já tenho saudades de ler os teus textos

Anónimo disse...

tenho a impressão k perdeste a tua identidade, os teus principios...

NunoSioux disse...

hummmmmmmm
Delicioso como sempre ;)
Beijo

Anónimo disse...

que se passa Felina? Já vi que agora foste de vez.................

Anónimo disse...

a felina anda ocupada com outras coisas.

CrazyGirL disse...

Depois de tantos meses sem visitar o teu espaço, volto a deliciar-me com aquilo que mais dá prazer escrever: sexo. E vivido da melhor maneira, é fabuloso.
Espero por mais escritos teus ;)

****'s.

Cicuta/Luar disse...

Continuas com o fogo todo!! Beijos

Cometa disse...

ao tempo que nao venho cá...
continua miga...:O)...

mu@@@@ ;O)

Anónimo disse...

QUERO COMER-TE TODO LEÂO! FODE-ME! POSSUI-ME! FODE-ME! JA ME VIM UMAS 5 VEZES SÓ DE IMAGINAR!

intimidades disse...

textos viciantes..livro estupendo.é bom saber qu uma pessoa casada e com filhos não tem menotonia sexual.bjs***-