???

terça-feira, junho 19, 2007

O que lês antes de dormir?


Comprei, a pedido do Leão, o livro “Passarinhos” da Anais Nin. Ainda não lhe havia pegado, pois tinha outro livro na mesinha de cabeceira Terminado o livro, dediquei-me a ”Os passarinhos”. Li dois contos de uma vez. E devo confessar que o conto “Mulher das dunas”, que junta dois perfeitos desconhecidos numa união sexual nas dunas de uma praia, me deixou em alvoroço… Estava no fim do conto, e já me contorcia e apertava as nádegas e coxas, sentindo a minha ratinha a iniciar a produção de sucos, quando o Leão chegou à cama. Assim que se meteu debaixo dos lençóis, não estive com meias medidas: “Mor, faz-me um minete!” disse-lhe eu com mimo na voz… Claro que desatamos à gargalhada, e foi ainda a rir, que ele levantou os lençóis e desceu até à minha já húmida e palpitante rata.
Provocou-me. Sabia que eu já ansiava pelo toque dos seus lábios e da sua gulosa língua. E por isso, antes de se dirigir à minha racha molhadinha, lambeu-me as virilhas, os lábios. Contornou toda a entrada, prolongando a minha ansiedade, até me dar aquela lambidela larga, lenta e molhada desde o meu ânus até ao meu clis… Agarrou-se ao clítoris com os lábios e chupou-o, lambeu-o e levou-me rapidamente ao céu. Os dois dedos estimulando o topo da minha coninha ajudaram… Quando regressei do espaço celeste ofereci-lhe o mesmo prazer que ele me havia propiciado. Mantive-o de joelhos na cama e deitei-me de barriga para baixo para me deliciar com o seu sexo. Lambi-o das bolas à glande, devagar com a língua encharcada em saliva, tal era o meu apetite e desejo pelo seu sabor. Estimulei-lhe a glande insinuante com a língua e, por fim, abocanhei-o todo e mamei aquele pau cujos aromas me deliciam… Senti-o a endurecer mais na minha boca enquanto dançava em vaivém, mantendo sempre a minha língua em contacto com a sua cabecinha… Quando ao fim de uns momentos o senti pulsar na minha boca, parei. Não queria que as coisas ficassem por ali… Mantive-o naquela posição: de joelhos na cama e com as mãos apoiadas atrás de si, inclinado para trás. Subi para cima do meu garanhão e encaixei-me nele. Cavalguei-o. Primeiro devagar… Depois acelerando o ritmo… Impondo o ritmo daquela dança e a intensidade do meu prazer. Cavalguei-o até começar a perder o controle… Quando atinjo determinado ponto de excitação perco o controle… Deixo de conseguir manter o ritmo. Enlouqueço! Agarrei-me ao seu pescoço e atirei-me para trás, arrastando-o comigo, sem nunca nos desencaixarmos. Passamos por várias variantes da posição de missionário. Adoro ser comida à canzana, mas naquele momento a minha vontade era tanta que só o queria “comer”… Beijá-lo e lambê-lo intensamente na boca, no pescoço, nas orelhas… Sorver todos os seus sabores. Agarrá-lo com os braços, com as pernas… Oferecer-me totalmente a ele! Fundir-me nele!
Ele agarrou-se a mim com força, enfiando a cara nos meus cabelos, inalando os meus aromas enquanto me fodia com força… Nem sei quantas vezes me vim, tal a intensidade da foda que demos.
Colocou-me as pernas sobre os seus ombros para me agarrar as ancas e ver as minhas mamas excitadas a saltar. Estavam arrebitadinhas e túrgidas da excitação e ele gosta de as ver assim… Agarrou-me as ancas e ofereceu-se a um ritmo alucinante, anunciando o seu êxtase. O seu clímax. Quando me senti inundada pelos seus sucos ouvi-o a conter um urro, que se manifestou num gemido sonoro. Deixou-se cair sobre mim e assim ficamos durante uns largos momentos… Sentindo-nos relaxar… O batimento cardíaco a diminuir… Enquanto nos beijávamos, afagávamos e confessávamos nossos sentimentos uns aos outros.

10 comentários:

D. Sebastião disse...

Ai as dunas, as dunas...

Beijo

Isabel disse...

Nin! Esse génio da escrita! Lê tb o "A Casa do Incesto"... vais gostar! :)

Rebordão disse...

Um livro espectacular sem dúvida, que pode desencadear muitas coisas boas.
Bjs
António

Felina disse...

Ai Amiga, Amiga...

Eu já li esse livro 3 ou 4 vezes e é sempre um prazer. São pequenos contos deliciosos, até já escrevi um post sobre isso, há muitos meses atrás (não consigo precisar agora...)
Mas recordo-me bem do prazer que tive e que dei na sequência dessas leituras... Hummmm....

Beijinhos aos 3, de nós os 4!

Espirito da Lua disse...

Gostei ,,, esta muito giro;)

Bj Lua

Anónimo disse...

Os textos deste blogue estão cada vez mais "copy e paste". Será falta de imaginação?
Será excesso de rotina?
Cheira-me que este casamento (se existe) já está colado com cuspo.
Ainda por cima a sugerir literatura de "cordel".
Ai felino, poe-te a "milhas" enquanto é tempo!
Quem te avisa...

Anónimo disse...

Mas o que eu gostava mesmo era de dar uma trancada contigo.

Eclipse com Amor disse...

O livro e a queca ficam como sugestão com a certeza que serão um prazer a dois por nós partilhado até ao último mílimetro de papel e de pele.

Bons eclipses
Lua e Sol

líseo disse...

Aconselho a leitura da "Casa dos budas ditosos" de João Ubaldo Ribeiro. Excitante e bem escrito.

concubina disse...

novo blog
http://labirintoperdido.blogspot.com/
visitem