???

terça-feira, janeiro 09, 2007

Momento de poesia...

VERSOS ROMÂNTICOS do Conde e da Condessa (Algumas não rimam muito bem, mas que se dane)

Perdoai divina dama
que relaxe a etiqueta,
mas tenho a tentação
de morder-lhe uma teta.

Cavalheiro, como ousais!
Respeite-me, sou uma dama,
mas desaperte a braguilha
que lhe dou lustro à banana.

Desculpai minha ousadia
pois perdi a compostura,
mas levantai essa fina saia
que vos abro a costura.

Oh! Meu amado cavalheiro
admiro a vossa destreza,
mas peço-lhe que metais
somente a cabeça.

Oh! Senhora idolatrada
lamento-o, mil perdões,
a coisa não tem remédio
enterrei-o até aos colhões.

Perdoo-vos meu cavalheiro
e fazei-o como o peru,
isso sim, lho suplico
enterrai-o até ao cu.

Basta já senhora minha
basta já de mete e deita,
parece que haveis agarrado
lindo gosto pela meita. (*)
(*) Aquilo que a piça deita

Continuai cavalheiro
que com esta já vão oito,
eu deito-me suavemente
pois rompeis-me o “alcagoito”.

Eu continuarei Condessa minha
enquanto a senhora o permita,
e seguirei dando umas fodas
até que aguente a minha pissa.

Bem sei, querido meu,
que eras homem de notas,
metei-ma mas é lá dentro
metei-a até às bolas.

Que vos parece minha amada
se continuarmos já os jogos,
eu faço-vos um minete
e vós chupais-me os ovos.

E assim acabou... Foi assim que mo enviaram, foi assim que o reproduzi!


E AGORA... Uma bela cábula para pessoas inexperientes no sexo. Ei-la:



10 comentários:

Voluptuosa disse...

lololol - fartei me de rir.

katarina disse...

Está realmente muito original!


kiss da kat

Pedro M. disse...

O poema está soberbo!
Aonde é que tu vais desencntar estas coisas, Felina.
Continua!

Atrevido disse...

Muitos parabéns... consegues sempre fazer-me descontarir no trabalho.
O felino é que tem uma sorte danada.
Quando te fartares dele, manda-me uma mensagem a avisar.
Beijos pecaminosos.

LUÍS disse...

FUI EU QUE TE MANDEI ISO POR EMAIL, fELINA. GOSTEI QUE TIVESSES GOSTADO E FIZESES JUS À BELA POESIA PORTUGUESA! EHEHEH

LINDA INDA disse...

LOL

CORINE disse...

QUE ENGRAÇADO... AINDA ESTOU VERMELHA DE TANTO RIR... FAZ-ME LEMBRAR O BOCAGE... ESSE SIN, GENIAL!

Já pensaste Felina, se houvesse alguém desbocado como o Bocage no panorama literário Português, hoje em dia?
Ui... haveria de cair o Carmo e a Trindade!

Muitos beijinhos para o casal de Felinos e para os Leões, espero que dêm um arzinho da sua graça.

PAULO disse...

Gostei do poema, mas adorei a cábula. Não dá para aumentar?

gato gatinho gatão disse...

Muito giro. Adoro o teu blog, dá-nos de tudo um pouco.

Um ronron para ti, que és aminha gata preferida da blogosfera.

Anónimo disse...

Viva a poesia Portuguesa!
p.s. Gostei muito da cábula, dava umas luvas fodengas muito giras!!!

Beijo da Lua