???

quinta-feira, outubro 12, 2006

O Contrato

Deitei-me na cama, gelada. Encostei-me a ele, tão quentinho e retraiu-se com o frio da minha pele.

- Amor, calma lá… O que é que diz o contrato?

- Contrato? – Pergunta ele.

- Sim, Felino, o contrato que assinamos. Acho que diz algo sobre os deveres do casal… " Aquecê-la-ás quando ela se deitar ao teu lado cheia de frio, bem como ela te massajará o corpo todo quando vieres rebentado de jogar futebol". Creio que é algo assim, se não é isto exactamente, esta é a ideia… Vá lá, aquece a tua mulherzinha…

Nem preciso será dizer que nos desmanchamos a rir baixinho com ele abraçado fortemente a mim. Mas, como me sentia a tremer bastante, sugeriu que trocássemos de lugar, visto que o dele estava já bem aquecido. Beijei-o agradecendo-lhe e ele deslizou por cima de mim, para fazer a troca, mas permaneceu sobre o meu corpo o tempo suficiente para eu gostar da sensação e lhe pedir para assim ficar. Adoro quando os nossos corpos se encaixam desta forma tão completa, em que a sintonia se revela total e cada forma de um de nós se funde integralmente nos espaços do outro. E assim ficamos por largos minutos, originando não só o aquecimento da minha pele, como também o despertar de outros sentidos que, esses, nunca arrefecem. Afagava-lhe as costas, pressionando os seus pontos de maior tensão muscular, procurando relaxá-lo e dar-lhe os miminhos que merece.

Com os beijinhos que me dava carinhosamente no pescoço e o volume que lhe crescia nos boxers, a minha mente depressa ordenou às minhas ancas que se movessem sensualmente. E assim juntinhos, iniciamos um bailado delicioso que nos fez esquecer o cansaço.

Uma das suas mãos tratou de despir a roupa interior e com as pernas, abriu as minhas para se encaixar no meio delas.

- Isso é para me aquecer a parte interior das coxas, fofinho? - Pergunto-lhe, marota.

- E não só… – responde-me ele, beijando-me mais.

Fez-me sentir a dureza do pau que, inchado, me acariciava as cuequinhas, encontrando caminho ao desviá-las, para me penetrar muito devagar, enquanto o beijo que me dava, me deixava ansiosa e excitada. Balançou-se em cima de mim, o suficiente para o sentir todo dentro de mim, num vaivém compassado e lento, que me levou aos céus…

A fricção do pau na minha ratinha tornou-se cada vez mais intensa, os beijinhos na boca e no pescoço continuaram, as carícias no cabelo e por todo o meu corpo resultaram num abandono tal da minha alma que, quando me vim, o abracei forte e deixei fluir toda aquela tensão acumulada ao longo do dia, amando-o mais e mais e mais… Ele sentiu-me, sentiu com os meus sentidos se deixaram levar e sorriu o tempo todo, vivendo o meu prazer como o dele próprio. E continuou. Veio-se dentro de mim com tal força, que até o senti escorrer, de entre as minhas entranhas… E o nosso prazer fundiu-se, assim comos as nossas bocas que não se largaram um só instante, partilhando saliva e amor.

Não saiu de mim enquanto as minhas contracções duraram e saboreou o meu êxtase junto com o dele.

Deixou-se estar dentro de mim, esgotando os nossos orgasmos, mas o certo é que nada parou por aí. Apercebi-me que, embora se tivesse vindo com extrema abundância, o pau permanecia duro e grande dentro de mim. E o balançar das ancas tinha abrandado mas não terminado, tornando aquele latejar na minha rata, o factor decisivo para esta não o largar. Hmmmm.... Rodeei-lhe as costas com as pernas, tornando a penetração mais profunda e sincronizei os meus movimentos com os dele. Desta forma, o meu ponto G estava a ser directamente estimulado, a cada estocada sentia como um novo orgasmo se aproximava e não tardou muito a que todo o meu corpo sofresse novo abandono ao prazer total… Desta vez o orgasmo foi mais explosivo e ele não abrandou o ritmo, tornando-o interminável. Não conseguia controlar o meu corpo que se exaltou e ele não parou até me ver, de novo, explodir de prazer… Estava a ser demais, arrebatador como já não me acontecia há algum tempo pois, ainda nem tinha relaxado de um, já outro orgasmo me aquecia, me fazia vibrar e tremer sem controlo no meu corpo. Ele apercebeu-se disso e calou-me os gritos com um beijo e segurou-me os braços, fazendo-me libertar toda a luxúria do momento.

Aproveitando-se da minha ratinha palpitante, voltou a acelerar o vaivém dentro dela, maximizando a intensidade daquela foda maravilhosa e veio-se de novo, de forma inacreditável! Nem queria acreditar quando o senti inundar-me pela segunda vez, apertando-se contra mim e sussurrando-me ao ouvido palavras de amor quase imperceptíveis, mas doces para os meus ouvidos de mulher apaixonada.

Nem sei bem como adormecemos, a única coisa que sei é que a minha cuequinha voltou para o seu lugar, ficando toda melada e o abraço que demos foi maravilhoso.

É absolutamente fantástico fazer amor!!!
E, convenhamos, é bom que se cumpram todas as cláusulas dos contratos que se assumem, não é?
;-)
Miauuuu...

15 comentários:

Passo disse...

nada como o amor entre duas pessoas, a seducao, a troca de caricias, o acto em si ate se atingir o prazer ... é das melhores coisas q ha na vida :)))

Poeta_erudito disse...

Só de ler, que vontade me deu de bater, porém preferi esperar, por me vir mais tarde no recanto do lar.

Anónimo disse...

Realmente, a melhor maneira de aquecer numa noite fria é encostar a um corpo quente... É tão confortável! Claro que o que daí advém também ajuda... Bejinhos Açorianita

Anónimo disse...

Gosto tanto de ler o seu blogue mas, hoje nem sou capaz. Infelizmente, apesar de ser casada ando numa fase terrivel da minha vida. E ao ler as suas descrições, sei o quanto vou "perdendo" em não as fazer...Há coisas sobre as quais nem sequer tenho opinião formada.
Tenho 47 anos e não sei o que é uma noite de paixão... Vou me resignando... e... ao mesmo tempo, vou dando conta de como o sexo pode ser uma coisa bem diferente, daquilo k conheço.Ainda bem! A Felina é sem dúvida, uma sortuda.! Continue assim!

Mikas disse...

Ui acabaste de me deixar inspirada para assim que o meu amor chegar...

Marquês disse...

Grandes arranhadelas.

Delicioso

Beijo doce

Anónimo disse...

Menina com 47 anos porque não fazer tb um, blog.
Eu sou homen e resignado ando,que fazer??
Desculpa felina , sei que isto nao é msg.
Mas como ja disse ca estou eu a ler o teu blog.
Ju
O outro jorge

sexlounge disse...

gosto da tua maneira de ser. Bjs e continua a ser como es.

marisa disse...

como sempre os textos sao mto intensos cheios de luxuria... concordo plenamente e fantastico fazer amor... e claro contrato assinado e assinado heheeh

Anónimo disse...

Que tinha eu pra contar, se tivesse um blogue? Praticamente nada de relevante. Ainda bem k há gente, como a Felina k usa e abusa do sexo. Só tenho mesmo é inveja!
É pena alguns "Felinos", não terem tomates....como o meu....

Um abraço e continue com muitas festas pelo corpo todo!!!!!!!!!

roseggata disse...

esta ai uma boa forma para se aquecer no frio, o corpo quente do amado e uma dança a dois...completamente encaixados...delicia!
beijosss...

santo disse...

Pois ai a menina de 47... desculpe se não é apropriado, mas estas coisas do sexo são complicadas....como o velho ditado diz... Deus dá nozes a quem não tem dentes....
penso que anda tudo trocado...eu tenho o mesmo problema....
tenho que arranjar coragem para o resolver....
enquanto isso agrada-me saber que casais Felinos são felizes.
um abraço

Anónimo disse...

menina 47 se pensares em fazer umblog diz.
ju
o outro jorge
Vou hoje mesmo abrir um blogs, tenho ja dois mas não são discretos
Felina cá estou eu outra vez parabens,
I like this game

apulgasexy disse...

ola felina,
Ja venho lendo o teu blogs a bue tempo,desde os primordios,
parabens.

Jquim_30 disse...

Gosto da forma apaixonada como descreves a tua forma de fazeres sexo e amor...

Não só é bom de ler, como dá uma bela tesão... ;)