???

sexta-feira, setembro 15, 2006

Sabem o que é ter saudades de alguém mesmo quando estamos ao lado desse alguém? Foi assim que acordei no Domingo passado. Depois de arranjar, vestir e dar o pequeno almoço aos miúdos, fui acordar o meu amor que dormiu até um pouco mais tarde. Fui-lhe cobrindo o rosto de beijos e ele puxou-me para si, dando-me um forte abraço. Eu sentia-me a morrer de saudades e ele apenas partiria em viagem nessa tarde. Fui abaixo colocar um DVD para as crianças verem e, verificando que não se iriam desconcentrar do filme, que lhes prendeu logo a atenção, subi de novo para o nosso quarto, para me dedicar ao papá deles...

O Felino já estava na casa de banho, com a água a correr para fazer a barba. Eu, olhando-o de relance, ajoelhei-me a seus pés e comecei a beijar-lhe a barriga... As minhas mãos passearam-se pelo peito dele, prendendo-lhe delicadamente os mamilos entre os dedos, acariciando-lhe a pele das costas e apalpando-lhe o rabiosque lindo. Entretanto ele pediu-me para não o distrair, que se podia cortar, mas não parei.. "Eu faço devagar..." prometi eu. Desci-lhe suavemente as boxers justinhas e fiz saltar o pénis dele, que me atingiu a cara, com o impulso. Já estava a endurecer, apenas com os miminhos de que estava a ser alvo. Sem fazer movimentos bruscos fui-o beijando suavemente, sempre com cuidado para que o meu amor não se cortasse e vi e senti como ficava muito mais duro... Mas, apesar do prazer que o Felino estava a sentir, o medo de se cortar prevalecia, pelo que, respeitando-o, decidi interromper as carícias. Antes de sair da casa de banho para fazer a cama, dei-lhe um beijinho repenicado nos lábios por entre a espuma de barbear e pedi-lhe: "Fofinho, quando entrares no duche, chama-me!!!". E saí. Após confirmar que os nininhos continuavam concentrados no filme e depois de fazer a cama, eis que o oiço chamar-me: "Anda Felina, o banho está pronto!!!". E eu fui a correr enfiar-me junto dele, debaixo da água a correr.

A partir daí foi uma animação. Abraçamo-nos longamente, enquanto no beijavamos, sem dizer uma palavra, pois ele sentia a minha tensão pelo facto de ele viajar.

Percorreu-me o corpo com as mãos ensaboadas, puxou-me o cabelo para trás e beijou-me o pescoço enquanto o abraço que me dava me permitia sentir o pénis duro dele contra a minha barriga... A água escorria pelos nossos corpos e eu ajoelhei-me à frente dele pois queria senti-lo na minha boca. Beijei-o e senti-lhe a frescura, chupando-o em seguida, com fome e carinho. Lambi-o gulosamente e as minhas mãos concentrara-se ora no rabo dele, ora nas bolas durinhas que denunciavam muita excitação também. Conseguia ver-nos reflectidos no espelho do armário e fiz-lho notar. Chupava-o enquanto ambos nos víamos ali, como se de outras pessoas se tratasse...

Quando o senti latejar com mais força na minha boca, levantei-me e voltei-me de costas para ele. Rodei a minha cabeça e beijei-o enquanto o meu rabo empinado lhe permitiu a passagem por entre as nádegas, de forma a alcançar a ratinha que tanto o desejava. Foi-me penetrando devagar, logo depois com mais força e assim nos balançamos ritmadamente, numa dança sensual e tesuda. Sentimo-nos unidos, um só, enquanto o vaivém dos nossos sexos nos inundava de uma fabulosa sensação de bem estar e cumplicidade. Beijamo-nos e as mãos dele concentraram-se nas minha mamas, inchadas de prazer, acariciando-as e apertando-lhes os mamilos debaixo da água quente... Senti como os movimentos das suas ancas aceleraram e deixei-me levar, sentindo-o bem fundo de mim, a roçar-me com firmeza e incrivelmente viemo-nos os dois ao mesmo tempo. Fui ficando sem forças nas pernas, enquanto as contrações dele se fundiam nas minhas, quando ele foi saindo de mim, devagarinho... Abraçamo-nos longamente depois de um beijo carinhoso e um olhar cúmplice, terminamos o nosso banho.

As crianças continuavam a ver o DVD e nós tivemos tempo para o amor.

Nessa tarde, no Aeroporto, ficamos os 3 a ver o Felino a dirigir-se para o avião e a vê-lo partir. Regressamos a casa com o coração apertadinho e continuamos cheios de saudades. Eles dos carinhos do papá. Eu... bem...eu desespero!!! Até mantenho uma t-shirt dele usada (que não lavei propositadamente), à qual durmo abraçada, para lhe sentir a presença.

Que querem? São as saudades...

12 comentários:

Anónimo disse...

com sempre os vossos momentos sãp lindos. Beijocas
Ilhéu

KJ disse...

Adorei as fotos publicadas na "Sabado"!É a sensualidade nas tuas lascivas e voluptuosas curvas e a frontalidade do teu discurso que torna as mulheres do Norte e mais concretamente do Porto merecedoras de respeito e "desejo eternamente secreto"!

Anónimo disse...

Já cheira mais a ficção ca realidade. Mas vcês nunka se zangam, não amuam?

Pedro Gamboa disse...

O teu blog, felina, tem uma conotação erótica, isso é óbvio.
No entanto tu vibras quando cantas a tua família, e isso é lindo.
Existimos para reproduzir, o teu diz isso todos os dias...

Saudações.

Gaija disse...

como te entendo.... tb eu desepero qdo o meu gaijo vai p fora...

é preciso ter força...q logo ,logo o teu felino tá de regresso...

beijossss da gaija

Loboia disse...

Muito bom!
Mas nao deixa de ser um "dejá vue"!

Felina, é so uma viagenzinha, não desesperes...pensa no que farão qnd ele chegar....

Beijo ao casal!

Loboia disse...

Interessante , mas nao deixa de ser um "dejá vue"

Felina, nao deseperes, pensa apenas no que farão qunado ele voltar...isso vai recompor-te de todo os momentos em que ele teve ausente!

Beijos a ambos!

Catwoman disse...

Sei tão bem o que é ter saudades de alguém...doi o coração, um aperto que parece não desaparecer, a cabeça que não pára de pensar nele, o tempo anda devagar, devagarinho, nunca mais chega o dia de vê-lo novamente, é dificil mas a recompensa valerá a espera...

Lobo Branco disse...

Bom. Já talvez seja o milésimo a dizer isto, mas digo na mesma: Se quiseres ser "infiel", esta é a altura ideal! Só lamento não ser um felino - sou um Lobo, um canídeo, e ando à caça de almas. Lambidelas quentes.

Anónimo disse...

Compreendo perfeitamente...(inflizmente não foi em trabalho como o Felino)eu tb estou com muitas...o meu coraçao está apertadinho...muito pequenino...estou em desespero total.

Anónimo disse...

Parabéns pela "coragem" e a sensualidade do teu blog.Vai em frente.Jinhos

Anónimo disse...

FORÇA CAMARADA CONTINUA. É PRECISO CORAGEM PARA DESCREVER ESTAS SITUAÇÕES TÃO ÍNTIMAS E AINDA POR CIMA DAR A CARA.
EU COMO JÁ SOU DA GERAÇÃO DE 50 (MAIS CONCRETAMENTE DA COLHEITA DE 57), MAS SEMPRE TIVE ABERTURA DE ESPÍRITO, NADA DISTO ME CHOCA. AS PESSOAS NÃO DEVEM TER MEDO DE SE ASSUMIR, EMBORA ESTA SOCIEDADE HIPÓCRITA LHES APONTE O DEDO, MAS QUE LIXEM OU F..... COMO QUISEREM.
O QUE REALMENTE ME CHOCA É A MENTIRA, FALSIDADE, HIPOCRISIA, FALTA DE AMOR ETC.
PORQUE O GRANDE PROBLEMA DAS NOSSAS SOCIDADES É O DESAMOR E AS PESSOAS ANDAREM MAL F...... (SENDO BRUTO, E PRAGMÁTICO).

BEIJOCAS LINDA E CONTINUA